Um hospital verde e branco

Impressionante. Em quatro rodadas a Chapecoense perde muitos jogadores devido às lesões. O levantamento que fiz junto ao Dr. Mendonça da Chapecoense aponta:

O goleiro Nivaldo sofreu uma lesão muscular perto do quadril e deverá ficar afastado do time principal no mínimo por dois jogos.

O zagueiro Morisco está com uma lesão na panturrilha e está vetado para o jogo de domingo.

Anelka com lesão muscular está vetado por dois jogos.

O caso mais grave é de Emerson Cris que na tarde de ontem (29) passou por uma artroscopia no joelho devido a uma lesão grave de ligamentos e está fora do restante do Campeonato Catarinense. 

João Rodrigo sofreu uma luxação na mão direita e clinicamente está liberado, porém, cumprirá suspensão devido ao terceiro cartão amarelo.

Tuto ainda depende de uma avaliação na movimentação deste sábado (30) para que tenha a liberação para jogar.  

Do ano passado para esta temporada impressiona o numero de lesões graves que afeta o elenco.

Provável

Perante todos estes acontecimentos Mauro Ovelha deve levar a campo: Ricardo, Silvio Bido, William Amaral, Filipe, Luiz André, Cadú Gaúcho e Basílio (Steve), Badé, Neném, Tuto (Cadú) e Waldson. Tuto tem mais uma avaliação já que não se quer que ele jogue e acabe agravando a lesão. Para um jogador de 35 anos a recuperação é mais lenta. Basílio não deve jogar 90 minutos, está voltando e ainda não atuou nenhuma vez. Steve está inteiro, mas Basílio pronto é titular.

Mudança

Mudar o time já está provado que não é a única coisa a ser feita. Mauro Ovelha só faltou escalar o Pepita no meio de campo. A mudança está na atitude e na cabeça dos jogadores. Time no papel é uma coisa e dentro de campo é outra. Este elenco tem todas as condições de melhorar seu desempenho, mesmo acreditando que contratações devem acontecer. Houve uma reunião muito longa e espero que produtiva para que arestas sejam aparadas.

A mudança deve acontecer de dentro pra fora.

Copa do Brasil

Estamos a menos de um mês da Copa do Brasil e nada se ouve falar sobre este assunto. A Chapecoense tem nesta copa uma possibilidade enorme de auferir grandes rendas. O primeiro adversário é o Brasilense que apresenta no certame do DF um rendimento muito semelhante ao da Chapecoense. Os problemas no regional estão negando a possibilidade de a Chapecoense se planejar para a Copa do Brasil. Em passando pelo Brasiliense a adversário será o Atlético/MG de Wanderley Luxemburgo, ou seja, uma oportunidade única para dar visibilidade à cidade e ao clube e lotar o cofre. Mobilizar é preciso.

Nas ondas do rádio

Chapecoense x Brusque e depois o clássico GRENAL.

Equipe Esporte Total em AM 1330 da Rádio Chapecó, FM 107,1 da Antena 1 e no www.radiochapeco.com.br

É só ligar.

Deixe um comentario