Arena Condá correu risco de interdição

Foto cavalo.

Na sexta-feira a Arena Condá correu o risco de ser interditada pela Policia Militar devido ao protesto mais incisivo do presidente da Chapecoense, Nei Maidana, e do diretor de futebol, Sandro Pallaoro. A ira dos dirigentes recaiu sobre o auxiliar Zelindo Matiasso. O problema é que houve excesso. O fato que mais pesou foram os chutes desferidos contra a porta do vestiário dos árbitros, fato que acabou sendo relatado pelos policias militares que faziam a segura segurança dos árbitros.

Diretores da Chapecoense e o Secretário de Esportes, Ivan Carlos, foram chamados pelo comando da PM para prestar esclarecimentos. Tudo certo.

A reclamação sobre a arbitragem é justa, mas ficar chutando porta de vestiário não é atitude de dirigente.

Sobrou até para um cavalo da PM que levou uma na “raiz do ouvido”. Verdade!

Um comentario para “Arena Condá correu risco de interdição”

  1. Fabio disse:

    Pode nao ser. mas pelo menso tiveram atitude de homem.. e forma reclamar de algo pq até agora nao tinha visto nda disso

Deixe um comentario