Nei Maidana renuncia ao cargo de presidente da Chapecoense

Na tarde de ontem (09), Nei Maidana, entregou a imprensa sua carta de renuncia ao cargo de presidente da Associação Chapecoense de Futebol. Na verdade sua saída era uma questão de tempo, mas eu não acreditava que abandonaria o cargo. Nei comandou ainda um último ato. Antes de renunciar demitiu os diretores de futebol Jandir Bordignon e Sandro Pallaoro. Disse em sua entrevista coletiva que sua saída era um ato de solidariedade aos dois companheiros de diretoria que foram decisivos para sua escolha em 2008.  

Mais uma página marcante na história da Chapecoense, que apesar de jovem, já tem muito para contar. De crises e conquistas a Chapecoense tem muito a dizer.

Na mesma reunião com a imprensa o presidente do Conselho Deliberativo da Chapecoense, Osvino de Souza (Chico), disse que o diretor de patrimônio da entidade, empresário Gelson Dallacosta, teria sido um dos que se movimentou e arregimentou um grupo de empresários de Chapecó para pressionar pela mudança. Palavras do Chico. Nei Maidana deixa o cargo com marcas de conquistas e a maior das derrotas que foi o rebaixamento. Nei havia mais clima para a seqüência de sua administração. Mesmo com as demissões e a renuncia Guilherme Macuglia está confirmado como técnico.

Uma despedida cercada de mágoa

Era nítido o desconforto de Nei Maidana para anunciar sua decisão. O agora ex-presidente está com o coração ferido. As criticas da imprensa, dos torcedores e a falta de apoio nos bastidores minaram suas bases. Nei na verdade desde que entrou sempre esteve cercado desconfiança sobre sua capacidade e ele sabe disso. Fez um ano brilhante em 2009 e naufragou terrivelmente neste ano. O futebol vive de resultados. Derrubar técnicos é o mais comum, mas um presidente renunciar é algo difícil de ver. Imagine, portanto, a pressão vivida por ele. Várias vezes ele chorou em seu pronunciamento demonstrando toda a carga emocional por ele enfrentada.

O ambiente interno da Chapecoense está estremecido há muito tempo. Esta renuncia é uma conseqüência da forte pressão. Uma nova fase começa na segunda-feira.

Tem muito trabalho esperando pelos novos comandantes.

Deixe um comentario