Arquivo para maio, 2010

Chapecoense contrata o camisa 10

segunda-feira, maio 31st, 2010

Este foi o e-mail enviado pela assessoria de imprensa da Chapecoense:

Na tarde desta segunda feira, dia 31 de maio de 2010 a diretoria da Chapecoense apresentou mais um reforço para a disputa da Copa SC e serie c do Campeonato Brasileiro.

Trata do atleta Felipe Garcia Pinto – Felipe -. Natural de São Jose do Norte- RS. Atua como meio campista. Tem 28 anos e jogou por clubes como Luverdense (MT), Cianorte (PR), Paulista (SP) e seu último clube foi o Náutico (PE).

Entre suas conquistas estão: vice campeão paulista em 2009 e vice campeão pernambucano em 2010

Daniel Cavagnoli

Assessor de imprensa da Chapecoense.

Joinville aplica goleada no Brusque. Sim, e daí?

domingo, maio 30th, 2010

Matador!

Hoje a tarde foi à vez de o Joinville aplicar uma goleada no Brusque. 5×2 na primeira da decisão da Copa SC.

Já vimos este filme, participamos dele, começamos como o mocinho e terminamos como o bandido. O JEC leva para Brusque a mesma vantagem que a Chapecoense levou e certamente vai utilizar como exemplo nossa desgraça para fugir de vexame semelhante.

Se bem que o Joinville está se especializando em vencer o primeiro turno das competições estaduais e ficar depois com a taça de vice.

Destaque para Lima do JEC que marcou quatro. Lima é polêmico e traz dor de cabeça para a diretoria, mas marca gols!

E agora, o técnico do Brusque, Joceli dos Santos, é tudo aquilo que pregam alguns, inclusive aqui em Chapecó?

Façam o favor!

Cuidado JEC com o “Efeito Chape” na decisão!

Vamos ver se esquentam estes pés frios.  

Foto: futebolsc.com

Nivaldo. De herói a vilão. não

sábado, maio 29th, 2010

Respeito

A fase é de cobranças para Nivaldo.

Goleiro de muita qualidade e cidadão espetacular.

Merece mais do que respeito por tudo que representa na história recente do clube e ainda continuará representando.

Porém, esta continuidade começa a ser duramente contestada pelo torcedor que não deposita mais em Nivaldo a mesma confiança de outrora.

Eu estou preocupado com Nivaldo. Não repõe mais a bola em jogo com os pés e com as mãos não tem mais a mesma ligação de qualidade. Suas saídas na maioria mostram segurança, mas quando falha é muito acintoso.

O reflexo já não é mais o mesmo.

Escrevo este texto, Nivaldo, com o coração pesado por ter contado tantas jornadas formidáveis com tua direta e decisiva participação. Te vi erguer a taça de campeão estadual.

Mas, te vejo hoje com preocupação. Não quero te ver queimado com o torcedor, quero sim tua bandeira de Nivaldo Eterno sempre tremulando na Arena.

Quem sabe da tua vida é você e sua bonita família.

Você não merece nossa desconfiança, mas ela aflora motivada pelas apresentações em campo.

Desculpa Nivaldo.

Mais uma vez a confiança foi quebrada

sábado, maio 29th, 2010

Assim não dá.

A Chapecoense parece aquele amigo da gente que às vezes pede um dinheiro emprestado, mas tem o péssimo hábito de não devolver. A gente segue gostando dele, mas a confiança fica abalada. Passa um tempo a gente esquece, ele faz umas coisas boas e bonitas e lá vem ele pedir mais uns trocados. Emprestamos e ele novamente não devolve.

Arranha a confiança, fere por algum tempo, mas não apaga o amor. Que coisa!

A Chapecoense tinha nos dado a alegria de três vitórias em seqüência e sem maiores explicações em 11 minutos estraga tudo. Ficamos todos com a cara no chão e ela com a imagem mais uma vez arranhada perante o torcedor.

Como o amigo que pede dinheiro emprestado e nunca devolve este elenco da Chapecoense, que ainda carrega a fama do rebaixamento sem a maioria ter culpa no cartório, tem a necessidade de devolver ao torcedor todo o carinho que ele deposita na equipe e o dinheiro que paga como sócio ou nos ingressos.

Este amor está em mão única. Um dos dois será traído.

Que não seja o torcedor.

Uma terrível noite em Brusque

sexta-feira, maio 28th, 2010

Voltei da viagem a Brusque as 08h00min. Viagem longa de 600 km e na bagagem a decepção da derrota merecida de 3×0 e a desclassificação no 1º turno da Copa SC.

O 1º tempo foi dentro da expectativa, mas com a Chapecoense deixando de decidir o jogo.

O Segundo tempo trouxe tranqüilidade até os 18 minutos quando começou a desmoronar o time e aos 21 já contávamos o placar final.

Faltou pegada para a Chapecoense na segunda etapa. Parece que o grupo acreditava que era apenas uma questão de tempo. Não era, e o Brusque acreditou no seu potencial.  

Esta derrota escancarou a necessidade de contratação de um meia, de um zagueiro, mais um volante e também de um goleiro para a Série C. Derrota merecida e sinal vermelho ligado para o Campeonato Brasileiro.   

Teremos novidades na semana que vem podem ter certeza.

Impossível perder esta vaga

quarta-feira, maio 26th, 2010

 

Ratinho. Fora por lesão.

Respeitar o adversário é inteligente e elegante, mas é preciso saber quando se é superior e tirar proveito da situação. Este é o caso da Chapecoense em comparação com o Brusque. Além de ter mais time a Chapecoense já construiu uma grande vantagem em casa ao vencer por 4×1 no jogo de ida. Com base nestas minhas crenças acredito que só um milagre muda esta situação e a Chapecoense vai mesmo decidir o turno.

Luciano Ratinho está fora do jogo por força de uma lesão no ombro. Waldison que era duvida viajou. A mudança deve ser à entrada de Neném na meia e se Waldison voltar a sentir algum desconforto Waldir vai pro jogo.

O Brusque terá de se jogar ao ataque já que precisa fazer três gols de diferença. Aí que entra a estratégia de Guilherme Macuglia. Vai receber forte pressão, mas dificilmente fica sem marcar. Um jogo para ser administrado pela Chapecoense que já carregou o Brusque de responsabilidade. Jogo para completar a tabela.

Female manda também nos JABS

quarta-feira, maio 26th, 2010

Adivinha?

Não tem pra ninguém! Ontem as meninas da Female, nosso futsal feminino, detonaram as paulistas por 5×0 e levantaram para SC o título nos Jogos Abertos Brasileiros.

O que chama a atenção não é apenas o numero de títulos, mas sim a forma como elas vencem os jogos, todos de goleada. Certamente é a equipe brasileira, em todos os esportes, que detém o maior numero de títulos nesta temporada. Na volta teremos a decisão do Campeonato Catarinense contra as meninas de Criciúma. Elas não param de empilhar troféus. Desta viagem de 20 dias entre Portugal, Espanha e Cuiabá elas trazem excesso de bagagem devido aos cinco troféus conquistados.

Realmente impressionante a superioridade destas meninas!

E um dado importante. Todas elas ou foram formadas ou lapidadas aqui mesmo em Chapecó. Não se trata de uma equipe contratada pronta ou que veio montada e se maquiou de chapecoense. Este sucesso é genuinamente local. Por isso tem um sabor muito especial.

UNOCHAPECÓ/NILO TOZZO/AURORA/PMC CONQUISTA JOGOS ABERTOS BRASILEIROS

quarta-feira, maio 26th, 2010

A VITÓRIA SOBRE SÃO JOSÉ DO RIO PRETO DE SP FOI POR 5 A 0. ESTE É O SEGUNDO TITULO DAS CHAPECOENSES NESTA COMPETIÇÃO. A ANTERIOR FOI EM 2007.

AS MENINAS RETORNAM A CHAPECÓ NA MADRUGADA DE QUINTA PARA SEXTA FEIRA DEPOIS DE QUASE 20 DIAS DE EXCURSÃO POR PORTUGAL E DE ESTADA EM CUIABÁ.

NA BAGAGEM CINCO TÍTULOS. QUATRO EM PORTUGAL SENDO QUE O MAIS IMPORTANTE FOI O DA COPA DAS NAÇÕES, CONTRA EQUIPES DE PORTUGAL, ESPANHA, JAPÃO E RÚSSIA.

O PROXIMO JOGO SERÁ CONTRA CRICIÚMA E SERÁ O PRIMEIRO CONFRONTO DA FINAL DO CAMPEONATO CATARINENSE.//

Fonte: Rafael Henzel

A Chapecoense vai novamente para o Rio de Janeiro

terça-feira, maio 25th, 2010

Desta vez atuará no STJD e não no Maracanã.

Era certo que esta demanda da Chapecoense para retornar para a 1ª divisão do futebol catarinense seria remetida para o STJD. Importante salientar que o retorno em si não será analisado e sim o fato de ser o TJD catarinense o órgão a deliberar sobre o assunto. Ou no Rio de Janeiro teremos a ratificação da decisão local ou ela será devolvida a Federação Catarinense de Futebol (FCF) e aí esta sim poderá ser a detentora do poder de decisão.

Na realidade eu já estava na torcida que o TJD se declarasse impossibilitado da decisão e que a FCF já decidisse aqui mesmo sobre o tema. Este tramite apenas vai alongar este enfadonho e cansativo debate sobre o tema. Faço eco ao que disse o Badá hoje na RIC/Record. Já está dando nos nervos a campanha que alguns cronistas esportivos do litoral estão comandando contra a Chapecoense. Será que eles não têm mais nada para pautar suas colunas e blogs? Poucos são aqueles que como Rui Guilherme estão enxergando o assunto com os olhos do profissionalismo e não do bairrismo a da perseguição.

Que fique a lição. Na última edição dos Jogos Abertos aqui em Chapecó um destes cronistas teve tratamento de rei e pairou acima dos demais e sequer conviveu no Centro de Imprensa. É hora de valorizar aqueles que aqui desempenham suas funções e que dão a cara para bater todos os dias e também aqueles que realmente defendem a verdade e respeitam a história da Chapecoense.

Aqui em Chapecó não defendemos a virada de mesa. Defendemos sim o que a lei faculta. Estes cronistas além de assumirem uma campanha pública pelo rebaixamento da Chapecoense estão colocando a imprensa esportiva de Chapecó na lata do lixo. Chega desta palhaçada!

Copa SC – Chapecoense 4×1 Brusque

domingo, maio 23rd, 2010
 

Fora!

A colheita das laranjas

Fosse Guilherme Macuglia um plantador de laranjas estaria muito rico lá pelo interior de São Paulo. A maneira como ele colheu as laranjas boas e separou das podres neste grupo da Chapecoense me leva a crer que aí está sua grande virtude. Do time que rebaixou a Chapecoense apenas duas peças estão na titularidade. Os outros nove e mais as primeiras substituições vieram depois. Separar aqueles que fazem mal a um grupo é sempre uma missão complicada e que exige grande poder de avaliação para que não se cometam injustiças. Guilherme foi feliz em suas escolhas e mostra que está com o grupo na mão e com isso consegue tirar dele uma produção muito interessante. A Chapecoense está jogando de forma compacta e coletiva como ainda não havia jogado neste ano. Existe a vontade coletiva de melhorar e de subir.

Estes fatores combinados fazem toda a diferença. A Chapecoense é um time sem craques, mas com um senso de união verdadeiro.

Público interessante para a copinha

Na tarde de ontem na Arena Condá, mesmo sem a divulgação oficial por parte da Chapecoense, tivemos um público próximo a três mil para ver Chapecoense 4×1 Brusque. Muito bom para a Copa SC que ainda não caiu no agrado do torcedor. Como deixar uma torcida com esta pegada fora da primeira divisão?

Em outros estádios se conta o público nos dedos.

A Chapecoense começa a reconquistar a confiança dos torcedores e com isto vai aumentar sua média de público com certeza.

Seria interessante que esta promoção nos preços dos ingressos fosse ampliada e que ao longo da semana os veículos de comunicação pudessem sortear entradas para promover o jogo. Com a palavra o departamento de marketing que anda meio escondido.

Jogadas de laboratório e bolas paradas venenosas

A mão do técnico pode ser vista quando as bolas paradas têm aproveitamento e quando existem jogas de um dois com rapidez e que deixam o jogo fluir com naturalidade.

Pois na Chapecoense, depois de muito tempo, podemos ver que a equipe está bem orientada e executa com eficácia um repertório muito bom de jogadas.

A possibilidade de repetir escalações e o bom preparo físico que já se faz\ notar tem sido decisivos para este belo momento que vive a equipe.

Guilherme Macuglia está tendo à felicidade de conseguir moldar seu esquema tático as peças que tem a disposição e não a equipe a sua maneira preferida de jogar.

Está fazendo o lógico, o chamado feijão com arroz muito bem temperado que sempre dá bons resultados.

Guilherme preparou uma série de jogadas nos treinos e elas estão sendo executadas a contento dentro de campo. Pode até parecer fácil, mas não é não! É preciso trabalhar muito e sério.

Ficha técnica: Chapecoense 4 x 1 Brusque

Local: Arena Condá, em Chapecó (SC).

Data: 23/05/2010 (domingo).

Horário: 15h (de Brasília).

Arbitragem: João Fernando da Silva, auxiliado por Kleber Gil e Sandro Rodrigues.

Cartões amarelos: Pereira e Valdo (Brusque); Groli e Vágner Rosa (Chapecoense).

Cartões vermelhos: Cris (Brusque).

Gols: Neílson, aos 15/1ºT e aos 31/2ºT, Eduardo Erê, aos 29/1ºT e Xaro, aos 35/2ºT (Chapecoense). Valmir, aos 17/1ºT (Brusque).

Chapecoense

Nivaldo; Pereira, Groli, Eduardo Erê e Sílvio Bido (Neném); Serginho, Vágner Rosa e Luciano Ratinho (Xaro); Rogério, Waldison (Valdir) e Neílson.

Técnico: Guilherme Macuglia.

Brusque

João Ricardo; João Neto (Luís Henrique), Rogélio, Cris e Valmir; Carlos Alberto, Leandro Leite (Paulinho), Diogo e Pereira; Valdo e Rafael Xavier (Lourival).

Técnico: Joceli dos Santos