Batalha da Baixada

Ontem começou uma longa viagem já começou para a Chapecoense rumo a Pelotas no RS. Domingo teremos a Batalha da Baixada no estádio Bento Feias, que deve receber mais de 15 mil apaixonados torcedores.

A estratégia de fazer esta viagem de forma antecipada e em duas etapas, com dois treinos em Ivoti/RS, se mostra muito acertada. Desta forma Guilherme Macuglia poderá realizar dois treinos bem tranqüilos e estará perto do local do jogo e sem um final de viagem desgastante.

Foram relacionados 20 atletas para esta viagem, incluindo as novidades Sandro Sotilli e Waldir.

Acredito que o Macuglia vai dar uma mexida na equipe colocando mais um homem de contenção na meia cancha e desta forma tentando reforçar o corredor central. O campo do Bento Freitas é de médias dimensões e o jogo é de bastante contato. As pesquisas mostram um gramado de 106×68, sendo bom de comprimento e estreito. Das equipes que a Chapecoense enfrentou até aqui a que mais me deixou boa impressão foi justamente este Brasil de Pelotas. Aqui eles perdiam por 2×0, buscaram o empate e cederam a vitória para a Chapecoense, mas jamais desistiram do jogo, portanto, trata-se de um time que honra sua camisa. Some a este amor à paixão do torcedor Xavante. O Bento Freitas se transformará em uma panela de pressão.     

O Brasil vai jogar pressionado pela necessidade maior de vencer e tem no seu torcedor uma questão que deve ser avaliada. A Xavante tanto apóia como cobra. Se a solução não vier com rapidez certamente parte do estádio se volta contra a equipe. A Chapecoense deve deixar a responsabilidade pesar sobre pesar sobre o adversário.

Campanha é forte para lotar o Bento Freitas

Domingo, obrigatoriamente, o caldeirão tem que ferver!    

É com está frase que o Brasil de Pelotas está chamando seu torcedor para o jogo de domingo.

A maior parte dos ingressos está sendo vendido a R$ 20,00, sendo que estudantes e aposentados pagam a metade.

Este jogo está sendo tratado como o de maior importância dos últimos tempos pelo Brasil que passou por maus bocados recentemente. Trata-se de um momento de superação de uma entidade que passou por experiências traumáticas em seu passado recente e que está cheio de símbolos e de pessoas a homenagear com um projeto de classificação a segunda fase e o direito de decidir uma ascensão para a segunda divisão nacional. Quis o destino que fosse a Chapecoense a estar agora no caminho deste projeto Xavante.

O grupo da Chapecoense é experiente e seu técnico conhece bem a realidade dos jogos no Bento Freitas.

Será preciso muito mais do que jogar um bom futebol para a Chapecoense sair de lá com no mínimo um ponto.

É o jogo do ano até aqui.

3 comentarios para “Batalha da Baixada”

  1. PRISCILA disse:

    Creio eu que se a Chape perder não vai ser o fim de tudo…..
    Mas se ganhar…..será a vitória da “classificação” Superação….e firmação….de um time desacreditado… que deu a volta por cima….e que praticamente carimba a passagem para a segunda fase da série C….
    Me emociono com a possibilidade….de ver o Verdão na Série B……

    VAMOS VERDÃO>>>>> EU ACREDITO>……………………………..

  2. Luís Folha disse:

    Há aproximadamente três meses leio seu Blog para obter informações dos adversários de meu Xavante. Gostaria de parabenizá-lo por seus textos, especialmente por esse ultimo, que bem refletem sua sobriedade, imparcialidade e inteligência na analise das questões que envolvem o futebol. “A COBRA VAI FUMAR” e será um grande jogo. Um cordial abraço.

  3. fernando disse:

    Obrigado. Amanhã estarei no Bento Freitas transmitindo o jogo pela Rádio Chapecó.

Deixe um comentario