Aos chatos e secadores de plantão

Quando da realização da EFAPI do ano passado tivemos o lançamento do ousado plano que visava levar a Chapecoense para a Série B do Campeonato Brasileiro.

Muitos trataram aquele anuncio como uma jogada política. Na verdade havia e ainda há no projeto uma carga política bastante forte, mas e daí?

Essa lorota de que política não pode andar junto com o esporte é uma baboseira das maiores. A política faz parte de qualquer processo do nosso dia a dia e não seria o esporte que ficaria de fora.

Pois este plano ousado está próximo de sua realização para desespero de secadores de plantão. Por ciúme de seu idealizador eles acabam por torcer pelo insucesso da própria Chapecoense.

A dobradinha entre políticos e empresários está segurando a Chapecoense e mantendo-a em pé. Não fossem eles não teríamos equipe, não teríamos uma bela arena sendo construída.

A Série B pode até não se consolidar, mas a Chapecoense já está mantida na C e com um calendário certo para a próxima temporada.

Tem muita gente que deveria aproveitar este momento de ressurgimento da Chapecoense para fazer uma auto analise de seus pensamentos e posturas para de uma vez por todas encontrar um novo jeito de encarar as coisas.

Eu simplesmente não tenho mais paciência para gente que torce para que as coisas dêem errado.

Quem sabe era bom naquele tempo em que o prefeito não dava um centavo para a Chapecoense e que deputados sequer sabiam da existência dela. É isso que querem os secadores?

Vão achar o que fazer.

8 comentarios para “Aos chatos e secadores de plantão”

  1. Silvio SZ disse:

    ‘Fernando é bom deixar claro: Prefeitos que nao queriam nem emprestar o campo da Arena para a Chapecoense treinar era os dois prefeitos do PT Fritz e Uczai, esses sim eram umas feridas.

    Para quem duvida se esses caras palidas continuassem no governo municipal estava certo que o gramado do estádio iria se transformar em acampamentos de manifestantes. MST, MAB,IGREJA.

    Ah, sem esquecer que com certeza o nosso Verdao nao mais existiria.

    UFA, se livramos dessas corjas.

  2. Fabricio disse:

    Assino em baixo do que ambos disseram;

  3. Thiago disse:

    Independente de partido e politicagem, queiram ou não o Joãozinho fez acontecer. Ponto final.

  4. Mikon disse:

    É… não sou partidário do João Rodrigues, muito pelo contrário (questão ideológica-partidária), mas devo admitir que ao menos pelo futebol e pela Chapecoense, ele fez, o que infelizmente não pôde ser visto pelo PT quando de sua gestão.

  5. PRISCILA disse:

    …SAI PRA LÁ OLHO GORDO…..
    O SR. NELSON JA SUMIU…….MEDOOOOOOOOOO

    VAMOS MEU VERDÃO……SÉRIE B EM 2011 É O TEU LUGAR……..

    ABRAÇOS……………..

  6. Everton Verdão disse:

    Olha lembro muito bem no tempo do PT a Vergonha que era o Indio Condá, Não sou nem um pouco partidario, mas naquela época era uma varzea Só, Depois de 2005, as coisas começaram a Mudar pro Verdão, desde aquele jogo contra um time do Paraguai, O que me deixa mais indignado é que na copa do Brasil contra o At. MIneiro, aparece Politico de tdo lado, unclusive um tal de Pedro Uczai e um tal de Vignatti, dizendo que a Chapecoense tenque ser forte, ollha essa torcida?? Só na hora boa??

    E alguns posters que sairão quando a Chapecoense ficou campeã em 2007, O Deputado Claudio Vignatti apoia a Chapecoense. APOIA AONDE????

    Nada contra a pessoa do Deputado que foi até muito atuante em seu mandato, mas ta pra nascer 1 Petista que apoiou o Verdão.

  7. Nelson Kichel disse:

    Futebol é emoção.

    Torcedor sempre deve ser respeitado em sua opinião, mesmo quando se posiciona só com a emoção, sendo visível o lado passional.

    Sou torcedor do Verdão desde criança, e sempre vendo os jogos do Verdão sob o olhar de torcedor e sob o olhar técnico, mais crítico.

    Para mim, futebol é técnica, é arte, e quando praticado com técnica, é mais emocionante.

    Por isso, quando há equívocos, escolhas equivocadas, do treinador ou da Diretoria, as críticas, sob o ponto de vista técnico, devem sempre existir, pois faz parte da dialética da vida apurar onde está o erro, no sentido de corrgir.

    Portanto, o torcedor que consegue ver o espetáculo, inclusive sob o ponto de vista técnico, é um priviligiado.
    http://nelsonkichel.blogspot.com

  8. PRISCILA disse:

    OoOOoOOooOOo…. o Sr. Nelson Voltouuuuuu…………………..

    Adoroooooo…………………a Chape e os Torcedores da Chape……

Deixe um comentario