Arquivo para novembro, 2010

Uma data marcante na imprensa esportiva de Chapecó

terça-feira, novembro 30th, 2010

Badá estréia amanhã na Rádio Chapecó

Estréia amanhã (01/12) na Rádio Chapecó AM 1330 o comentarista esportivo Sérgio Badá Badalotti, uma expressão estadual no segmento. Badá terá espaço em toda a grade de programação da emissora, com destaque para o comentário no Programa Sertão em Festa às 11h15min, participação na mesa do Debate Esportivo entre 18:00 e 19:00 e as analises nas jornadas esportivas da Equipe Esporte Total. A contratação de Badá mexeu com o mercado publicitário e com a crônica esportiva local.

Dentro de um projeto de modernização de equipamentos e investimento em novas tecnologias a Rádio Chapecó AM 1330 não esqueceu o talento dos profissionais consagrados e investe também no lado humano do projeto.

Como integrante da Equipe Esporte Total estou muito feliz com a chagada do Badá. Primeiro por ser um amigo sincero e depois pelo carisma do Badá e seu profundo conhecimento sobre futebol e pela facilidade de comunicação. Sua contratação aconteceu com uma base madura como deve ser. O Badá volta a Rádio Chapecó como se nunca tivesse saído.

A contratação de Sérgio Badá Badalotti teve repercussão estadual. Colegas comentaram em blogs e outros veículos de comunicação este investimento em qualidade da Rádio Chapecó e da Equipe Esporte Total.

Boas vindas Badá! Que possamos juntos multiplicar nossos ouvintes e sempre baseados na qualidade, na ética e, sobretudo na verdade, exercer esta profissão maravilhosa que escolhemos. Podes ter certeza, amigo Badá, que estamos todos realizando um sonho.

Amanhã começa uma nova fase no rádio esportivo de Chapecó.

Olhando, analisando, pensando…

terça-feira, novembro 30th, 2010

Goleiros: Nivaldo, Juliano, Luiz Carlos.

Laterais: Aelson, Sagaz e Xaro.

Zagueiros: Kleber, Goiano Marcelo, Ramos, Silvio Bido, Grolli, Fabiano (base).

Volantes: Douglas, Emerson, Cris, Carlos Eduardo, Marcelo Guerreiro.

Meias: Rafael Bittencourt e Neném.

Atacantes: Rogério, Valdanes, Leandro, Teves (base).

O grupo da Chapecoense hoje é este. Teremos com certeza mais umas nove contratações. Será justamente neste arremate que esperamos a qualidade se confirme, porque, sejamos sinceros, é um grupo tímido neste aspecto.

Somente no gol a Chapecoense tem nomes fechados, nas demais posições existe a necessidade de contratação.

O tempo é escasso e o mercado está agitado neste período.

Certamente o teto de investimento terá de ser revisto para que os objetivos sejam alcançados.

A Chapecoense quer evitar leilões, tão comuns no futebol, mas se desejar aumentar o potencial da equipe inevitavelmente terá de se arrojar neste aspecto e desta forma brigar no mercado para fechar o elenco.

O recado foi dado, curto e grosso

segunda-feira, novembro 29th, 2010

Gambatto deu o recado.

Na tarde de hoje parte do elenco da Chapecoense foi apresentado na Arena Condá e desta forma iniciam os trabalhos para a temporada 2011. O recado foi dado pela diretoria sem rodeios. A imprensa, que mais uma vez esteve presente em grande numero, ouviu que a diretoria vai cobrar rendimento do elenco com mão de ferro.

O pronunciamento que mais chamou a atenção foi do presidente de honra da Chapecoense, Izair Gambatto.

Bem ao seu estilo, sem meias palavras, disse que na Chapecoense não existem moleques, que a diretoria é integrada por pessoas de respeito, que os atletas estão vestindo as cores de uma grande cidade. O tom usado no pronunciamento deixou claro que não vai ter moleza.

Se já existe pressão dos torcedores e da imprensa, agora a diretoria também está na mesma sintonia. O evento iniciou às 16 horas tendo por local a Arena Condá. Foi um evento simples e objetivo que marca a nova forma de gerenciamento do futebol da Chapecoense.

O próximo passo está relacionado aos exames médicos do grupo de jogadores e em seguida o inicio dos treinamentos que serão realizados em Chapecó.

O técnico Mauro Ovelha se mostrou bastante confiante na qualidade dos jogadores e na forma como o trabalho está sendo tocado. Da mesma forma o Diretor de Futebol da Chapecoense, Cadú Gaúcho, se mostrou otimista e destacou que objetividade é uma palavra de ordem para a diretoria que quer foco total em uma preparação forte visando o Campeonato catarinense de 2011 que deve ser o mais competitivo dos últimos anos.

Do elenco de jogadores se apresentaram na tarde de hoje apenas 22 nomes. Faltam ainda apresentações de atletas já contratados, caso de Thoni, e de outros que ainda serão confirmados.

Outro pronunciamento forte foi de João Carlos Maringá, do departamento de futebol, que foi incisivo ao dizer que uma cartilha vai normatizar o comportamento dos jogadores na temporada. Ou se enquadra nas normas ou está fora.

Badé, Rafael Morisco e Waldison não estiveram presentes.

Waldison estava na Arena, mas ficou de fora.

Na relação de pesagem dos atletas aparecem 24 nomes, ou seja, mais nove nomes devem ser confirmados ainda, levando-se em consideração aquilo que foi dito pela diretoria.

O Futsal da Malwee é um sucesso?

sexta-feira, novembro 26th, 2010

Comunicado oficial da empresa.

A Malwee anunciou que está retirando seu patrocínio do time de futsal de Jaraguá do Sul. A coluna havia adiantado a noticia em setembro deste ano.

Pois o que se vê e ouve agora é que o Futsal da Malwee é um sucesso. Sucesso? Depois de 10 anos e quase 50 títulos ela fecha as portas. Não fosse o detalhe de fechar as portas continuaria sendo um sucesso. A Malwee foi sucesso!

Sucesso deve ser representado por Grêmio e Internacional, instituições centenárias e que ganharam todos os títulos possíveis. Sucesso deve ser atribuído a Chapecoense que em 37 anos ganhou três estaduais e que hoje figura no cenário nacional a duras penas. A Chapecoense foi campeã a primeira vez em 77, quando as estradas eram de terra e jogar no Litoral era uma aventura. Sucesso é isso, seguir jogando, emocionando seus torcedores. Sucesso é ficar de portas abertas e escrevendo a história.

A Malwee Futsal é um sucesso? Sucesso seria se Jaraguá do Sul abraçasse a equipe e a deixa-se em quadra. Os craques já estão com novos contratos em outros clubes e Jaraguá do Sul ficará sem time, com uma baita saudade no peito e um ginásio espetacular sem time para jogar.

Sucesso é aquele time amador da grota que mete o pé na estrada e ganha títulos.

Sucesso é aquele clube que lança a nova camiseta e não aquele que a faz virar uma peça de museu.

Viva o sucesso daqueles que seguem jogando, seja o jogo da bola ou o jogo da vida.

Arena Condá e a vistoria

sexta-feira, novembro 26th, 2010

Mais uma vez a Arena Condá não passa na primeira vistoria dos Bombeiros e da Vigilância Sanitária. Normal.

Pouco precisa ser feito para deixar a casa em ordem. O que mais pegou foram os tapumes de madeira, que além de esteticamente feios estão caindo aos pedaços. Minha sugestão é de que se isolem estas áreas com contenções pré-moldadas de concreto, como aquelas usadas para fechar canteiros de obra. Seguras e esteticamente adequadas. Sugiro também que se derrube aquele resto de muro do lado do Centro de Eventos, antes que caia na cabeça de alguém.

A segunda-feira da esperança

sexta-feira, novembro 26th, 2010

Na próxima segunda-feira, 29 de novembro, a Chapecoense estará apresentando a imprensa o elenco para a temporada 2011. O evento está marcado para as 16 horas na Arena Condá.

Dentro do cronograma estabelecido os trabalhos de preparação para o Campeonato Catarinense começarão na data marcada, o que mostra organização.

O torcedor está angustiado e carrega muita desconfiança.

Pelo trabalho feito até aqui, pela base criada, pela forma discreta e sem muito barulho em que está se dando esta apresentação, a diretoria demonstra austeridade e foco no que realmente importa que são os resultados de campo.

Ao contrário do início deste ano, mesmo com toda a carga de boa vontade, quando houve uma apresentação/show do elenco e dos uniformes, em um bonito hotel de Itá, para a próxima temporada as luzes coloridas ficam desligadas e a preparação está toda planejada para ser realizada em Chapecó mesmo. A diretoria da Chapecoense entendeu que o melhor marketing é vencer jogos, deixar o torcedor feliz. De nada adianta muita propaganda se o produto final não empolga.

Na segunda-feira começa 2011 para a Chapecoense.

Conselho forte e atuante

quinta-feira, novembro 25th, 2010

Na quarta-feira à noite o novo Conselho Deliberativo da Chapecoense esteve reunido. Houve a presença de 53 conselheiros no encontro que foi comandado pelo presidente Gilson Vivian. O futuro da Chapecoense está sendo debatido por homens e mulheres que tem na Chapecoense uma paixão. Há poucos anos era quase necessário ameaçar alguém para que assumisse a entidade que era uma espécie de bomba relógio. Hoje temos uma Chapecoense viável, com contas em dia, com nome recuperado na praça, com orçamento forte mesmo que sempre apertado, mas andando nos trilhos. A Prefeitura Municipal segue investindo forte na Arena Condá. A camiseta da Chapecoense parece um outdoor de tantos patrocinadores. Como é bom poder escrever algo assim!

Uma cidade cresce não apenas nos investimentos individuais, mas se torna grande também nas ações comunitárias, como esta de manter e fazer crescer o time de futebol da cidade, que reúne multidões em sua Arena e é tema constante de debate. Estou particularmente entusiasmado com a fase que vive a Chapecoense fora de campo. Dentro dos gramados todos os esforços estão sendo feitos para que volte a alegria. Tomara chegue logo este dia 16 de janeiro de 2011.

Foto: Assessoria de Imprensa Chapecoense. Dr. Giba.

A importância de não se tornar refém

quinta-feira, novembro 25th, 2010

O esporte catarinense presencia mais um ocaso de uma grande equipe. A extraordinária Malwee de Jaraguá do Sul, maior equipe de futsal de todos os tempos, deve fechar suas portas. A empresa que tocou o projeto durante tantos anos, através de sua diretoria, anuncia que sua parte foi feita e agora deixa para a cidade e quem sabe outros empresários tocarem o projeto. Vai ser muito difícil manter todos os astros da Malwee. Falcão, o nome mais importante deste esporte no Mundo, deve estar se transferindo para o Santos de São Paulo. Jaraguá do Sul até poderá seguir atuando no futsal, mas não terá a mesma qualidade. Faço esta referência para destacar a forma correta de gestão que está sendo adotada pela Chapecoense. Existe um grande grupo de importantes e destacados empresários da cidade que estão puxando a frente do projeto, mas nenhuns deles, através de suas empresas e mesmo a Prefeitura Municipal, banca sozinho o ônus de manter uma equipe de futebol profissional.

No passado recente a Chapecoense já viveu esta realidade e quase fechou suas portas e comprometeu o futuro de pessoas e famílias.

A Malwee Futsal é bancada por uma empresa apenas. Ela desistindo do projeto as portas se fecham, ou com muita dificuldade e pouco dinheiro alguém abraça a causa. A Malwee já estava avisando há tempos que iria se retirar, mas parece que Jaraguá do Sul estava surda para este apelo.

A Chapecoense está em boas mãos e estas mãos dividem a manutenção da equipe. Em Jaraguá do Sul um sonho termina, aqui está apenas começando. Jamais um projeto pode se tornar refém de apenas um investidor.

Estádios fora das normas de segurança não poderão receber jogos em Santa Catarina

quinta-feira, novembro 25th, 2010

O Ministério Público de Santa Catarina (MPSC) firmou, ontem (24/11), às 14h, na Procuradoria-Geral de Justiça, termo de cooperação técnica com o Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CREA/SC), a Federação Catarinense de Futebol (FCF), a Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina, a Vigilância Sanitária Estadual, o Corpo de Bombeiros Militar e a Polícia Militar de Santa Catarina. O objetivo da parceria é efetuar o controle das condições sanitárias e de segurança dos estádios de futebol catarinenses.

De acordo com o documento, os clubes devem apresentar à FCF laudos técnicos de engenharia e estabilidade estrutural dos estádios. Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar deverão, respectivamente, expedir e encaminhar à FCF laudos de condições sanitárias e de higiene, de prevenção e combate a incêndios e de segurança dos estádios. A FCF, por sua vez, deverá encaminhar todos os laudos ao Ministério Público 30 dias antes do campeonato. Os laudos de engenharia serão avaliados, ainda, pelo CREA/SC, que atestará sua conformidade com o exigido pela legislação específica e não será admitida retificação com prazo inferior a cinco dias do início da competição. O clube que não cumprir o prazo não poderá mandar jogos em seu estádio.

A Federação Catarinense de Futebol se compromete, ainda, a não realizar qualquer jogo nos estádios que: não entregarem todos os laudos exigidos; as condições possam colocar em risco o direito à vida, à saúde ou segurança dos torcedores; tiverem algum dos laudos vetado pelo MPSC ou for avaliado negativamente. O Ministério Público, com apoio das outras entidades, fiscalizará a execução do termo de compromisso e tomará as providências judiciais e extrajudiciais cabíveis quando necessário.

Nota da coluna: Esta iniciativa deve ser encarada como mais um avanço do futebol catarinense. Não se pode mais expor o público e profissionais envolvidos nos eventos esportivos a toda sorte de armadilhas e insalubridades.

As autoridades devem cobrar com rigor que as medidas exigidas sejam realmente atendidas por clubes e prefeituras.

Um dos exemplos que tivemos neste ano aqui em Chapecó foi quando a combinação de papéis e sinalizadores acabou ferindo torcedores que saíram da Arena com queimaduras.

A festa dos torcedores deve ser permitida e valorizada, porém, dentro das normas de segurança exigidas por quem realmente entende.

Se as normas forem levadas ao pé da letra certamente teremos estádios interditados para o Campeonato Catarinense 2011. É esperar para ver.

Em busca do dinheiro atrasado

terça-feira, novembro 23rd, 2010

Da o dinheiro tucano!

O Secretário de Esportes e Lazer de Chapecó, Ivan Carlos Agnoletto, está hoje em Florianópolis em busca da liberação dos repasses para as modalidades esportivas de Chapecó. Os recursos estão atrasados. Coordenadores de várias modalidades não sabem mais o que fazer para conter os cobradores e para deixar o subsidio aos atletas em dia.

Há muito tempo que este problema vem se arrastando em SC. O futsal masculino, ainda do tempo da Liga Nacional, quebrou esperando uma verba do Governo Estadual. A modalidade novamente está em crise, e se a situação continuar, não tenho dúvida de que fecha as portas em 2011.

Investimentos equivocados em eventos sem importância ou a aplicação de uma pequena fortuna no Showbol, ou pior, as acusações de desvios de milhões de reais do Fundesporte para entidades fantasmas e que ainda não foram devidamente apuradas, minaram o caixa do esporte catarinense. Novamente pagam os bons e os corretos. Aqueles que prestam contas estão pedindo de joelhos que se liberem os repasses. Todo ano é o mesmo drama, todo ano é a mesma conversa mole.

Quem tem a caneta para resolver a questão é o Governador Leonel Pavan, do PSDB, mesmo partido do Secretário Ivan Carlos. Se o Governador não liberar o dinheiro para um companheiro de Ninho Tucano, aí estamos no mato sem cachorro. E sem tucano também.