Arquivo para dezembro, 2010

Aproveitamento da base

quinta-feira, dezembro 9th, 2010

Este assunto sempre gera polêmica na Chapecoense.

O aproveitamento de atletas da base tem se tornado tema de constantes debates entre torcedores e a própria crônica esportiva. Minha visão sobre o assunto é a de que o clube que não tiver uma base forte, uma estrutura organizada para a formação de atletas jamais será grande.  

A Chapecoense ainda peca muito neste quesito, mesmo sabendo do esforço de alguns para mudar este quadro.

Equipes de ponta do futebol brasileiro são hoje verdadeiras fábricas de bons jogadores de futebol e tem neste setor uma fonte arrecadadora de recursos considerável. O debate na Chapecoense, neste momento, gira em torno do aproveitamento, ou não, dos chamados atletas da base, na equipe principal. Alguns já estão inseridos no futebol profissional, mas Mauro Ovelha sinaliza que o aproveitamento deles deve ser tímido nesta temporada.

Minha visão sobre este assunto é a seguinte. Por ser da base um tempo de adaptação deve ser respeitado e etapas não podem ser queimadas. Para um menino da base chegar a condição de titular ele deve estar maduro física e psicologicamente e jogar um futebol diferenciado, caso contrário é melhor ficar convivendo no ambiente profissional até chegar a este patamar. Exceção somente para craques como um Neymar, e mesmo assim ele está pagando um preço alto por sua imaturidade. Na Chapecoense vejo com bons olhos três nomes: Sagaz, Marcus Vinicius e Grolli. De todos Grolli já está maduro fisicamente, os demais necessitam de um trabalho especial, tanto que sofrem lesões por ainda não terem atingido um patamar físico que exige o futebol profissional. Está mais do que na hora de a Chapecoense profissionalizar suas categorias de base, sob pena de estancar seu crescimento.

Campeonato Catarinense em obras

terça-feira, dezembro 7th, 2010

Como de praxe nesta época do ano as equipes estão sendo montadas pelo Brasil, visando os regionais que iniciam na metade de janeiro. O tempo é curto.

Em SC, das 10 equipes que compõe o primeiro escalão temos o seguinte quadro. Joinville ainda atento ao STJD e lento, quieto, na sua estruturação. O Criciúma de Macuglia é um dos mais atrasados, pois o técnico se apresenta oficialmente só na segunda-feira. A dupla da Capital, os grandes da Série A, vivem o período de reestruturação.

O Metropolitano está mais quieto do que em outros anos, certamente reflexo do fracasso do segundo semestre.

O Imbituba está mais adiantado, já realizou amistoso, apostou em técnico estreante, mas é uma incógnita.

Os que subiram da segunda divisão têm pela frente a necessidade de aumentar seu poder de investimento para chegar e ficar. O caso mais complicado é do Concórdia, que terá a concorrência de sua equipe de futsal, muito provavelmente na Liga Nacional, substituindo o licenciado Jaraguá do Sul. Concórdia não tem bala na agulha para manter duas equipes de elite, mesmo que em modalidades diferentes. E finalmente o Brusque, que vive uma boa fase e tem finalmente o poder público ao seu lado para encarar seus desafios. Terá um ano bom pela frente e está montando uma equipe interessante.

Com base neste quadro, a Chapecoense tem sim condições de arrancar bem na competição e focar imediatamente a conquista do primeiro turno. Terá de começar ganhando e empolgando, o que não acontece há tempos, mas a hora é agora. Depois a missão ficará bem mais complicada. Teremos um belo Campeonato Catarinense em 2011.

 

Uma espiada nas opções de Ovelha

terça-feira, dezembro 7th, 2010

A Chapecoense já tem confirmados 30 nomes em seu elenco para a temporada 2011. São eles:

Goleiros: Nivaldo, Juliano, Luiz Carlos e Alencar.

Laterais: Aelson, Sagaz, Xaro e Thoni.    

Zagueiros: Kleber Goiano, Marcelo Ramos, Silvio Bido, Grolli, Rodrigo de Lazzari e Fabiano (base).

Volantes: Douglas, Emerson Cris, Carlos Eduardo, Marcelo Guerreiro, Jan, Fabrício e Marcos Alexandre.

Meias: Rafael Bittencourt, Neném, Marcos Vinicius e Cleverson.

Atacantes: Rogério, Valdanes, Leandro, Teves (base) e Aloísio.  

Analisando, existe espaço apenas para um atleta de exceção, aquele que realmente possa fazer a diferença, um investimento mais arrojado, e só. Com este elenco a Chapecoense vai encarar com força o Campeonato Catarinense. Das equipes que estão sendo montadas, a Chapecoense é de longe a que está mais adiantada.

Pode não ser uma seleção, mas tem aí um elenco que dá ao técnico uma série de opções, seja pela presença de jogadores de oficio em cada posição, ou aqueles que podem ser aproveitados em mais de um setor. Dá pra encarar.

Para começar a semana cheio de noticias

segunda-feira, dezembro 6th, 2010

Da esquerda para a direita: Cleverson, Aloísio, Marcos Alexandre e Rodrigo Delazzari.

A segunda-feira na Chapecoense foi bastante interessante.

Foram apresentados Cleverson e Aloísio com contratos de um ano e mais Marcos Alexandre e Rodrigo Delazzari com contratos com duração até o final do Campeonato Catarinense de 2011. São atletas para a briga pela titularidade, nada de compor grupo. Aloísio é o que causa maior curiosidade. Por ser atacante e por ter acontecido uma troca, sem ligação, com a ida de Waldison para a Serra Gaúcha e sua chegada no Oeste Catarinense, fica acentuada a comparação que será inevitável para sabermos se a troca será positiva. Tenho fé que a Chapecoense levará vantagem.

Sobre a novela do Thoni, conforme acordado com o atleta o mesmo deverá chegar na noite de amanhã a Chapecó e se apresentar, finalmente, na quarta-feira. Thoni já assinou um pré-contrato.

E para fechar a super segunda-feira, com base nas palavras do diretor de futebol Cadú Gaúcho e do presidente Sandro Pallaoro, Badé e Rafael Morisco serão realmente emprestados. O problema é que nada de concreto existe para a troca de clube por parte destes atletas. O mercado não está aberto para ele.

Badé se mostra preocupado com a situação, já Morisco parece estar tranqüilo, já que seu contrato vale até 2012.

Abacaxi dos grandes.

A espera de Thoni e a volta de Badé

domingo, dezembro 5th, 2010

Thoni é aguardado até as 08h30min desta segunda-feira. Badé pode ser reintegrado ao elenco da Chapecoense nesta segunda-feira.

Duas decisões para a Chapecoense começar esta semana que deve ser movimentada. Ficou claro que Thoni abriu um leilão em cima de sua contratação. Iniciativa que deve sempre ser criticada. Valorização é uma situação, leiloar o passe é outra. Mesmo com toda esta demora, dentro de um limite, vale a luta pelo futebol de Thoni. Se chegar terá de provar na bola o investimento, pois o torcedor já está olhando atravessado.

Quanto ao Badé o que se houve na rádio corredor é ele que estaria voltando ao elenco da Chapecoense. Está na hora de definir esta situação. É a terceira vez que é anunciado que Badé sai do elenco e depois é reintegrado ao elenco.

Badé na verdade está sem mercado e é outro que precisa de uma vez por todas recuperar seu futebol para justificar mais uma reintegração, o salário pago pela Chapecoense e abrir horizontes na busca de uma valorização de seu passe.

Vale pedir, vale até chorar e implorar para ficar, mas o que vale mesmo é jogar futebol com qualidade.

Uma segunda-feira movimentada.

Uma fortaleza do futsal feminino

domingo, dezembro 5th, 2010

A equipe de futsal feminino da escola Lurdes Lago de Chapecó conquistou um titulo internacional. Na sexta-feira a equipe comandada por Amauri Giordan, o Fortaleza, aplicou inacreditáveis 32×0 na equipe do Equador e levantou o troféu de campeã nos Jogos Sulamericanos Escolares. Fiquei muito feliz com a notícia, pois sei do carinho com que o Fortaleza cuida deste projeto e da forma abnegada com que as meninas trabalham ao seu lado.  A escola Lurdes Lago apóia a iniciativa e está colhendo resultados fantásticos e que podem e devem servir para outras iniciativas esportivas não somente na Lurdes Lago, mas também em outras escolas. Parabéns, amigo Fortaleza! Você merece ao lado de todas as atletas e da direção da escola Lurdes Lago todos os elogios e um belo desfile no caminhão do Corpo de Bombeiros. Esta conquista nasceu dentro de uma escola estadual, com as limitações de investimento inerentes a realidade brasileira na área educacional e com os salários vergonhosos que recebem nossos professores. Tudo foi superado em nome do amor a profissão e ao esporte.

Fabuloso!

Arena Condá na mira da Polícia Militar e dos Bombeiros

sexta-feira, dezembro 3rd, 2010

Como é feito todos os anos, os estádios de futebol passam por uma minuciosa vistoria visando à segurança dos torcedores e daqueles que trabalham nos jogos.

Segundo o mais recente levantamento dos Bombeiros, 33 pontos foram analisados e em sua grande maioria a Arena Condá está fora dos padrões.

Destaco a falta de habite-se da ala Sul. Ala Norte sem projeto preventivo. Falta de sinalizações e extintores em número adequado. Tapumes de proteção das obras em andamento (que são muitos) em situação crítica. Piso da ala coberta que coloca em risco a movimentação dos torcedores. Guarda corpos nas duas alas novas que apresentam ação de vandalismo, ou mesmo mal colocados e soltos, que representam hoje o maior risco de acidentes. Todos os portões de entrada/saída necessitam de manutenção.

O setor que é reservado aos visitantes será modificado.

A velha geral, setor que fica do lado do Centro de Eventos, deverá ser fechado para os torcedores da Chapecoense. Neste local deverão ficar os torcedores adversários, terminando com os enfrentamentos verificados no setor das sociais. Muito terá de ser feito até a liberação do estádio. As obras devem iniciar imediatamente, pois o risco de uma interdição existe e é mais real do que nunca. As autoridades serão rigorosas.

Com a palavra o secretário Ivan Carlos, por parte da Prefeitura Municipal, e Carlinhos Almeida do lado da Chapecoense.

Meu filho é sempre o mais bonito

quarta-feira, dezembro 1st, 2010

Pergunte para um pai ou principalmente para uma mãe qual a criança mais bonita que está entre uma turma de meninos e meninas. Sempre o que foi gerado por eles é o mais lindo de todos.

Na comparação que andam fazendo sobre o futebol na Região Sul do Brasil a regra pode perfeitamente ser aplicada. Alguns chegaram à conclusão que no momento o futebol de SC ultrapassou o RS e o PR em representação nacional. Segundo a tese temos dois clubes na Série A, um na B e mais a Chapecoense na C. Presença esta que nossos vizinhos não possuem. Verdade, porém, nem por isso o filho do Delfin é o mais bonito.

Mesmo tendo maior presença nacional o futebol de SC tem menos estádios qualificados, menor organização federativa, quadro de árbitros com expressão e qualidade menores, vende por muito menos os direitos de TV do certamente estadual e comparativamente SC está longe de possuir um cartel de títulos nacionais e internacionais do que os pares sulinos.

Minha intenção não é diminuir o futebol catarinense, mas apenas alertar que este tipo de avaliação e comparação pode criar uma zona de conforto e desta forma maquiar defeitos e evitar um debate mais profundo sobre o que realmente o futebol de SC necessita.

Comemorar uma presença forte do futebol catarinense no cenário nacional é extremamente válido, porém, a elite hoje pertence à Capital, enquanto que no interior as dificuldades são extremas e a valorização interna ainda não existe da forma como deveria existir.

Estão tentando fazer com que as atenções se voltem apenas para Florianópolis, o que é extremamente perigoso, pois o que salva o futebol catarinense é justamente a inexistências de um clube estadualizado, quando muitas cidades rivalizam e investem para transformar seus clubes em potenciais campeões. Cuidado com esta receita, pois a diferença entre o remédio e o veneno é a dose.

Fabrício chegou

quarta-feira, dezembro 1st, 2010

A Chapecoense apresentou na tarde desta quarta-feira o volante Fabrício. O jogador de 27 anos é natural de Criciúma, tem 1,69 m e 72 kg. Começou a carreira no Atlético de Ibirama, passou por União São João de Araras (SP), Ituano (SP), Tubarão (SC), Marcilio Dias (SC) e Metropolitano (SC). O atleta já havia vestido a camisa verde e branca, foi no ano de 2009 na disputa da Série D onde ajudou o Verdão a conseguir o acesso para a Série C.

O jogador destacou que está recuperado da lesão no tendão, mas que precisa aprimorar a forma física “Vinha realizando corridas para manter a forma, sei que vou ter que trabalhar muito para quando chegar à estréia do catarinense possa estar 100 % a disposição do Mauro Ovelha”.

Fabrício também falou que pode atuar tanto como primeiro ou segundo volante “Para mim é indiferente, no Marcilio Dias eu atuava como primeiro volante, mas durante quase toda minha carreira atuei como segundo volante” destacou o atleta.

Após a apresentação o jogador foi para a Água Amarela realizar os primeiros físicos sob a supervisão de Alexandre Andreis.

Fonte: Assessoria de Imprensa Chapecoense.