Melhor que a encomenda

Se fosse preciso mandar projetar uma rodada perfeita ela não sairia tão bem feita como esta de ontem para a Chapecoense.

Venceu o Joinville em casa por 1×0 e de quebra o Concórdia bateu o Figueirense por 2×1.

Quanto à atuação da Chapecoense contra o Joinville credito o sucesso à maturidade do time e da comissão técnica. A Chapecoense foi amplamente superior ao JEC e a bola não poderia castigar o time em um momento tão importante como o de ontem.

O que reforça esta minha analise é a atuação brilhante do goleiro Max do Joinville. Não fosse ele a Chapecoense teria construído um placar de goleada que certamente tiraria o emprego do nada humilde técnico Giba, que ao final do jogo creditou na conta do árbitro o insucesso de sua equipe. A Chapecoense voltou a apresentar um futebol coletivo e solidário que está fazendo toda a diferença e está dando a este elenco as lideranças folgadas do returno e no geral e registrando uma marca de invencibilidade de oito jogos.

Dema jogou demais. O zagueiro da Chapecoense é a mais bem vinda novidade dos últimos anos na Arena. Rodolpho é o melhor goleiro em atividade em SC. Aloísio tem cada vez mais se mostrado um jogador decisivo. Grolli está jogando uma barbaridade. Diogo Roque por pouco não fez um gol daqueles de voltar e pagar o ingresso novamente.

Mauro Ovelha esteve mais uma vez inspirado e iluminado nas suas decisões. Um time com estas qualidades não pode perder. O Joinville foi valente, mas pecou na atuação deficiente de seus principais nomes. Está evidente que o grupo do JEC está rachado e que o técnico Giba não consegue se fazer entender. Uma vitória justa, que premiou aquele que jogou futebol de competição.

Foto: Rodrigo Goulart/Diário do Iguaçu

Um comentario para “Melhor que a encomenda”

  1. PRISCILA disse:

    Foi sofridooo…. vixe mariaaa……. que jogooo… que penalteee…… que gol choradoooooo……………

    mas foi sem comparaçãooo……………..

    ninguém segura o Verdãooo…………………..

    Catarinão 2011…. Chapecoense Tetra…..

Deixe um comentario