Balança, mas será que cai?

O clima no Figueirense é de total pressão. Ela se estabeleceu motivada por resultados insatisfatórios fora de casa, por uma troca equivocada de técnico e por uma contratação, ao que consta, ainda mais errada para o comando técnico.

Jorginho desembarcou com ampla rejeição no Orlando Scarpelli e com os resultados ruins o clima somente piorou.

É este adversário que a Chapecoense irá enfrentar no final da tarde deste domingo em Florianópolis.

A tendência é de um jogo nervoso por parte do adversário, que deve usar de todas as artimanhas possíveis para derrubar o poderio da Chapecoense.

Resta a equipe comandada por Mauro Ovelha jogar com muita sabedoria, deixando cada vez mais a responsabilidade pesar sobre os ombros de Jorginho e sua equipe, pois com o passar do tempo a angustia somente fará aumentar.

Jamais podemos deixar de lembrar que o Figueirense, mesmo pressionado e com um ambiente hostil ao seu redor, é uma equipe de qualidade técnica e que com a força de seu torcedor pode perfeitamente reverter este quadro.

A Chapecoense entrará em campo já com o resultado do jogo entre Joinville e Avaí definido. Desta forma Mauro Ovelha poderá armar uma estratégia ainda mais exata para este jogo que está sendo tratado como uma verdadeira decisão antecipada.

Deixe um comentario