Vai terminar a moleza!

O que lhe falta?

Entramos na última semana de folga para o elenco da Chapecoense, antes dos trabalhos de preparação do grupo para encarar a Série C 2011.

Conversei agora à tarde com o Diretor de Futebol, Cadú Gaúcho, que me disse estar aguardando o retorno da comissão técnica para afivelar os amistosos que devem ser realizados. A idéia é de organizar entre três e quatro jogos de preparação para dar ritmo ao elenco e desta forma entrar na competição nacional com qualidade ainda maior do que a apresentada no regional. Mas tudo será definido com a chegada de Mauro Ovelha como manda a boa organização e o respeito pelos profissionais. No momento nada existe de concreto em relação a amistosos.

No quesito contratações o que está sendo analisado no momento é o nome de mais um atacante. A contratação de um jogador para este setor é certa, porém, está sendo analisada de forma diferenciada e sem pressa, para que o investimento seja feito com correção. O que vemos é um inicio abaixo do nível esperado nas Séries A e B e desta forma podem sobrar nomes na remodelação dos elencos para a seqüência das competições.

Voltando a questão do atacante. Muito se aposta em uma competição qualificada por parte de Jean Carlos. Potencial ele tem, mas o futebol que apresentou nas oportunidades que teve no Campeonato Catarinense e mais a saída de Aloísio obrigam a diretoria a buscar reforço para o setor, pois Jean Carlos ainda não mostrou ao que veio. O investimento foi feito e ainda necessita de retorno. Importante é que dele se pode esperar algo de bom, mas ainda está devendo. O período parado tirou dele sua força de finalização e desta forma terá agora de buscar uma equiparação na parte física com o restante do grupo.

Um capítulo sobre Pantíco

Quando a Chapecoense anuncia ao mercado que está atrás de um atacante o nome de Pantíco sempre vem à tona. Independente de sua situação contratual, eu analiso este nome de forma muito positiva. No Brusque ele se destacou com suas arrancadas em velocidade e gols importantes.

É o tipo de atacante que chama a atenção pela força com que invade a área adversária e o atrevimento com que encara os atacantes adversários.

O problema está na sua inconstância. Muitas vezes Pantíco teve seus contratos rescindidos ou acabou afastado do elenco principal, até que uma nova proposta chegasse. Qual o motivo? Dentro de campo o vejo como um jogador muito interessante. Mas o tempo passa e Pantíco não se firma. Qual seria o motivo?

Deixe um comentario