Agitação nos bastidores

Cleverson recebeu propostas

Conversei agora à tarde com o diretor de futebol da Chapecoense, Cadú Gaúcho, referente às situações de Dema e Cleverson, e toda a agitação em torno destes nomes e de um provável interesse das equipes da Capital Catarinense sobre eles.

Cadú Gaúcho está monitorando a movimentação. Dema está em São Paulo e Cleverson está em Cachoeira do Sul/RS.

Dema tem contrato até o final da temporada e para sair somente com pagamento da rescisão. Cleverson tem contrato até o final de junho e desta forma estaria livre. Porém, Cleverson já assinou um pré-contrato.

De qualquer forma, segurá-los perante as ofertas de salários muito acima da realidade da Chapecoense, está fora de questão. O que é certo é que a Chapecoense vai manter as ofertas já apresentadas e aceitas pelos profissionais.

Cadú Gaúcho, nos contatos mantidos, recebeu de Dema a informação de que ninguém lhe procurou e de Cleverson que realmente existem propostas.

Meu sentimento foi de que a diretoria está tranqüila em relação à Dema e muito preocupada em relação à Cleverson. A preocupação não está relacionada apenas a possibilidade de saída deste ou daquele jogador, mas muito em relação às possibilidades de reposição com qualidade que o mercado está oferecendo.

Quanto às proteções cabíveis para dificultar a saída destes dois nomes, elas foram tomadas pela Chapecoense, porém, fica impossível deter uma investida mais forte. É só ver com atenção o caso de Marquinhos e sua saída do Avaí. O Grêmio ofereceu mais do que o dobro e um contrato de três anos. O Avaí, mesmo sendo um time de Série A, não esboçou reação perante o poderio vindo Porto Alegre.

Reitero. Dema me parece que fica. Quanto a Cleverson a situação pode realmente complicar.

 

 

2 comentarios para “Agitação nos bastidores”

  1. claudio freitas disse:

    é assim mesmo quem paga mais leva,mas os nossos comandantes vão achar uma maneira de segurar pelo menos o Rodoholfo e o Dema esses não podem sair de jeito nenhum !!!
    temos que ter uma equipe muito forte pra C.

    Abraço Fernando

  2. Roberto disse:

    Analisando friamente…
    Dos considerados titulares, saíram:
    Thony – Pelo que fez em campo e nos bastidores, não foi uma perda, foi puro lucro (pra nós) ele ter saído.
    Everton Garroni – Foi importante na consquista do título, mas se considerarmos suas últimas atuações e o fato de termos ficado com o Diogo Roque, o Everton Cezar e o Marcos Alexandre, não sentiremos sua falta.
    Aloísio- Decidiu alguns jogos, foi importantíssimo na campanha do título, fará falta sim.. mas descontando os gols de penalty, com bola rolando fez o mesmo numero de gols que o Neilson. Tem peças de reposição no mercado e ainda temos o Jean CArlos que pode desencantar…
    Cleverson – Na minha opinião, a peça mais importante do campeonato, dos camisas 10 que vi jogar aqui no verdão, o mais habilidoso, mais decisivo que o Adriano de 2007. Dificil encontrar outro parecido no mercado, não dá pra esperar que o Nenem o substitua, o Nenem é jogador pra segundo tempo, QUanto ao Bitencourt, se fosse muito bom, teria sido mais aproveitado, em resumo é a maior perda e que fará muita falta, desafio pra diretoria encontrar alguém pra susbstitui-lo, mas não podemos duvidar que isso seja possível, só torcer.
    OBS: Não havia como impedir sua saída, vai ganhar mais que o dobro daqui….

Deixe um comentario