Angeloni Futebol Clube

O Criciúma bateu o martelo e deixa nas mãos do Grupo Angeloni a administração do futebol e a gestão de patrimônio pelo período de 10 anos.

Antenor Ângelo conta experientes 77 anos de vida. Homem de grande sucesso na vida empresarial, com a vida mais do que ganha e mesmo assim encara um desafio gigantesco nesta fase da sua existência.

Merece o reconhecimento e serve de exemplo para todas as gerações que muitas vezes ficam a reclamar a falta de oportunidades e deixam a vida para em branco.

Antenor Angeloni vai revolucionar o Criciúma. O poder de investimento dele é gigantesco e sua influencia no setor empresarial é incomparável.

Vai organizar desde as escolinhas até o produto final.

Está nos planos de Angeloni a construção de um novo estádio, de um shopping onde hoje se localiza o Heriberto Hulse, mas acima de tudo entrar no ramo de compra e venda de atletas e claro, a formação.

Angeloni começa a erguer um novo conglomerado empresarial, uma fábrica sem chaminé.

Para o Criciúma não havia outra saída a não ser aceitar a proposta de gestão capitaneada por Antenor Angeloni. Dizer não seria perdê-lo para sempre.

Minha visão sobre este comodato é a de que ele corre risco após sua conclusão, de fazer o clube subir ao céu e despencar ao inferno com a rapidez de um meteoro.

Ficar dependente de um nome ou de apenas um grupo se torna perigoso.

Na Chapecoense a gestão é compartilhada, assim como os investimentos. Não se carrega o fardo sozinho, a carga é dividida e desta forma se estabelece uma parceria mais duradoura.

Seria muito bom ter um Angeloni por estas bandas, mas também é importante que outros segmentos façam parte do projeto.

De qualquer forma Antenor Angeloni merece calorosos aplausos por estar investindo no esporte, dedicando tempo e dinheiro ao futebol, quando perfeitamente poderia estar em um local paradisíaco, nadando em uma piscina de dinheiro.

Foto: Denis Luciano/Engeplus.

4 comentarios para “Angeloni Futebol Clube”

  1. Eu ja discordo, ele não esta fazendo isso somente por amor, segundo ele mesmo relata espera tirar o investimento em ate 3 anos, então acho que ele quer mais é lucrar em cima da paixão dos torcedores que o chamam de Pai Angeloni, não vejo isso benefico para o futebol não, pelo contrario ja vemos casos como o Grêmio itinerante, agora o Americana que vai voltar para Guaratingueta sei que é casos diferente mas é somente gente que quer lucar com a paixão dos torcedores

  2. Marquinhos disse:

    Cada caso é um caso.
    Criciuma é criciuma chapecoense é chapecoense.
    Vcs jornalistas, sempre querem comparar as coisas.

  3. Silvio SZ disse:

    O problema é dos cricri pé preto.

  4. thiagao disse:

    Péssimo para o futebol.. a hora que sair o clube vai afundar.. nao se mistura paixao com negocio.. barca furada…

Deixe um comentario