Uma arrancada fulminante

Saber aproveitar o início do campeonato, enquanto que a maioria está cambaleante, pode ser a chave da porta para a primeira vaga a semifinal da competição.

A Chapecoense apresenta rendimento de 100% em dois jogos, em um universo de nove, chegando a este jogo de domingo, em casa, contra o Camboriú, com a possibilidade de manter este rendimento e chegar à marca de 33% do caminho percorrido na primeira fase.

Se este objetivo for alcançado a Chapecoense se habilita para levantar o turno. Este item, somente ele, já é mais do suficiente para fazer a Arena ganhar uma lotação muito acima da verificada na estréia.

Os seis pontos alcançados até aqui foram contra equipes de tradição, Avaí e Brusque, o que não significa que jogar contra o caçula Camboriú já são favas contadas.

A Chapecoense não está apresentando um bom futebol, ainda. O primeiro tempo em Brusque foi sofrível. Com as modificações impostas por Gilberto Pereira, à equipe rendeu mais, ganhou o jogo, mas ainda falta um tanto para que a equipe tenha um desempenho condizente com o status de atual campeã catarinense.

O jogo de Brusque foi quase um xerox do jogo contra o Avaí. Falta desempenho aos volantes. Articulação de meio de campo pouco produtiva. João Paulo é pesado e reclama em demasia. A ala esquerda está produzindo pouco.

Em compensação, Nivaldo está em grande fase. O trio de zagueiros está se entendendo muito bem, deixando a saudade de Dema de lado. Matuto pela direita precisa apenas simplificar mais.

Se já estiverem prontos, Marcos Alexandre, Diogo Roque e Jean Carlos têm lugar na equipe imediatamente.

A vitória em Brusque esteve muito calcada na sorte. Não se pode contar com ele sempre.

No Augusto Bauer foram duas bolas na trave que a Chapecoense levou. Uma no pênalti. O Brusque errou duas conclusões de frente para o gol. Nivaldo fez uma defesa extraordinária e no final quase levou um frango, mas acabou se recuperando a tempo.

Um fator positivo desta equipe que ainda não está pronta é a capacidade que possui na administração do resultado positivo. Fez isso duas vezes sem muito sobressalto. Demonstração inequívoca de maturidade.

 

Foto: Daniel Cavagnoli/Assessoria Imprensa Chapecoense.

 

 

5 comentarios para “Uma arrancada fulminante”

  1. Silvio SZ disse:

    Nao sei o que foi mais feio. A batida do penalti desperdiçada ou a adivinhaçao do canto em que o Nivaldo se jogou.
    O importante é que nao foi convertido.
    Mas que o Niva é pé frio para pegar penalti, isso é.

  2. A Verdade disse:

    referente ao acontecido de Domingo ainda…
    Aos poucos a verdade vai aparecendo…
    Segue foto que prova oque os cara de florianopolis falaram, que 1 integrante deles foi pego sozinho e olha oque aconteceu…
    Depois os torcedores que nunca iam pro estadio e só vão agora fazer merda querem se fazer de inocentes…

    Segue foto:
    http://imageshack.us/photo/my-images/854/torcidajovem.jpg

  3. A Verdade disse:

    Ei Fernando… não deixa de ver essa foto tbm…

    ai querem se pagar de santigos e botarem a culpa na raça verde e togi…
    http://imageshack.us/photo/my-images/528/torcidajovem1.jpg/

    torcedor com arma na mão ??? isso meu verdão não precisa…
    E a PM vai fazer algo ???

  4. Filipe de Conto disse:

    Espera que seja sorte de campeao!
    Quero ver quando o Marcelinho entrar, nosso meio ta sem criatividade nenhuma!

    no mais
    Chape 1×0 Camboriu pra nao perder o costume

  5. Tiago disse:

    Torcida jovem pelo que vi foi criada poco tempo mas atrapalha mais do que ajuda… inda mais depois dessas fotos ai

Deixe um comentario