A volta da vitória

Chapecoense 2×0 Marcílio Dias.

Tecnicamente foi um jogo muito fraco em que mais uma vez ficaram evidentes as carências nos setores de meio de campo e nas alas. O ataque voltou a operar, o que é uma noticia a ser comemorada.

A estréia do técnico Itamar Schulle serviu para animar alguns jogadores, apenas alguns, mas ao menos houve alguma evolução neste aspecto. Outros, como Neném e Jean Calos, seguem sendo meras peças decorativas dentro de campo, não estão produzindo nada vezes nada. Com estes dois a conversa terá de ser diferente. Ou começam a jogar ou mudam de freguesia.

Não se pode cobrar de Itamar Schulle uma condição melhor de atuação, mas ele que pediu para ver o time de perto, no que faz muito certo, viu uma equipe muito limitada e necessitando de reformas urgentes.

A volta de Dema foi muito bem vinda. Ele ainda está carregando as dificuldades do retorno de lesão, mas sabe muito bem compensar com vibração e um comportamento competitivo, que deve servir de exemplo para alguns preguiçosos que andam vestindo a camisa verde e branca.

Para completar o quadro de dificuldades foram expulsos Fabiano e William, em um jogo de 13 cartões e mais três expulsões por parte do Marcílio Dias.

A Chapecoense começou o jogo dando esperança ao torcedor quando fez um gol antes dos oito minutos, mas foi só. Na volta para a segunda etapa o que vimos foi um Marcílio Dias melhor, obrigando a Chapecoense a trabalhar muito na defesa. Perdi as contas de quantos escanteios teve a seu favor o Marcílio Dias. Foi uma falsa superioridade, mas a bola esteve mais com o Marinheiro.

Até que finalmente Eliomar deu números finais ao jogo.

Após oito jogos sem vencer a Chapecoense ganhou, mas segue sem convencer. Será um sofrimento em cima do outro até o final. Valeu pela vitória e seus três pontos.

Após o jogo o presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro, declarou que nesta semana chegam quatro contratações. Um ala pela direita, um meio de campo e dois atacantes.

 

Foto – Daniel Cavagnolli/ACF. 

9 comentarios para “A volta da vitória”

  1. Fabricio (timbó) disse:

    O time vai melhorar Fernando!
    Deixem o Schelle trabalhar.

  2. Silvio SZ disse:

    Uma duvida a menos para o proximo jogo: Anderson Grilo na ala direita.
    Gustavo santos no banco.

  3. Roberto disse:

    Coisas que não dá pra entender:
    Jean carlos começou como titular…
    Nenem continua titular…
    Quem escalou o time para o início do jogo? O roupeiro?
    Boato de que Nenem recebeu proposta do Caxias e a diretoria não liberou… isso é piada não é?
    E pra quem afirma que não tem outro meia no elenco, o Eliomar SEMPRE jogou nos outros clubes como meia armador, e aqui, mesmo fora de posição tem feito gols e jogando 47 vezes mais que o Nenem, então, até que não chegue outro ele seria nosso camisa 10… mas o Nenem continua intocável… acho que é uma reedição da novela Badé/Gambatto, que ia muito além das 4 linhas…

  4. everton disse:

    A Raça do Dema e o Souza é de se orgulhar. Parabéns Dema e Souza.

  5. Alecsandro disse:

    “acho que é uma reedição da novela Badé/Gambatto, que ia muito além das 4 linhas…”
    kkkk, que é isso….

  6. Silvio SZ disse:

    Tem uns que outros aí que devem ter uma birra contra o Nenen, nao tem outra explicaçao.
    O Nenem é o unico meia de qualidade que a Chape tem, ele3 está sobrecarregado, é o cabeça pensante do time, talvezs nao agrade a todos pq nao tem um ao lado dele para variar a jogada.
    Nós vamos sentir falta dele, qdo ele nao estiver mais na Chape.

  7. Roberto disse:

    …”O Nenem é o unico meia de qualidade que a Chape tem”…

    Daí chama a mãe que o pai tá loko…

  8. Vilson disse:

    Não sei qual é o mais azia, o Silvio SZ, ou este Roberto.
    Cara esses cara são uma piada, analisando a Chapecoense.

  9. Roberto disse:

    Caro Vilson, antes de escrever essa M… pq não dá a sua opinião, que com certeza é melhor?

Deixe um comentario