Ficou a tristeza

Chapecoense 1×2 Avaí

A Chapecoense não encarnou o momento de decisão, mas o Avaí sim, e este foi o diferencial.

Sendo bastante honesto, a Chapecoense jogou muito pouco para chegar à decisão e as limitações do elenco ficaram evidentes e desta forma o castigo foi merecido.

Optaram por deixar o gramado alto e erraram.

Os atacantes da Chapecoense, João Paulo e Eber mais uma vez deixaram a desejar, mostrando severas limitações e foram absolutamente nada dentro de campo.

A zaga da Chapecoense, nesta reta final, vazou e esteve muito abaixo da média de outras jornadas.

O goleiro Rodolpho não retornou com a segurança do ano anterior e esteve sim abaixo de suas possibilidades.

A meia cancha da Chapecoense foi salva por Athos. Quando este cansou a criação ficou sem efetividade e é preciso somar a saída precoce de Neném, que lesionado deixou o campo.

As alas foram um problema crônico ao longo de todo o campeonato e mais uma vez estiveram enroladas na falta de maior qualificação.

Mas então não sobrou nada? Sobrou sim!

Sobrou um trabalho de recuperação do técnico Itamar Schulle que conseguiu dar algo a mais a este limitado elenco.

Sobrou a vinda de Athos e seu futebol refinado.

Sobrou a composição de uma zaga de sabe fazer gols.

Nada para ser comemorado de forma mais explicita, mas nem sempre está tudo errado.

É preciso repensar uma série de situações e a presença de atletas que nada tem a somar para a sequencia do calendário.

Tarde de tristeza, mas também de muitos ensinamentos.

 

 

Agora é com a diretoria

A Chapecoense terá menos de um mês até o inicio do Campeonato Brasileiro da Série C. Tempo reduzido, mas é o tempo que se tem, para remontar um elenco que deixou a desejar e que apenas confirmou limitações que há muito já eram apontadas.

A diretoria terá muito trabalho para recompor o grupo e dar a Chapecoense qualificação e opções que não teve no Campeonato Catarinense.

Além de avaliações bem executadas a diretoria terá que dispor de dinheiro para qualificar o grupo, pois dinheiro não se contrata com qualidade.

A mesma diretoria que acertou em muitas oportunidades acabou errando muito neste inicio de temporada e esta avaliação deverá ser feita com muita clareza e tranquilidade, sem caça as bruxas, sem perseguições, apenas com o profissionalismo que se exige neste momento.

A hora é de criticas inteligentes, de analises ponderadas e nada de terra arrasada.

É preciso ser claro e objetivo neste momento para não errar novamente nas contratações.

Agora é Série C e ponto final.

8 comentarios para “Ficou a tristeza”

  1. Verdão disse:

    Fomos até longe demais, como o Athos sempre falou, “temos um time limitado, temos que jogar sempre 110%” , uma ou duas partidas consegue-se jogar 110 %, mas não um campeonato inteiro. Acho que a Chape deve contratar quase que um time inteiro para a série C, pouca coisa se aproveita deste time, como bem o blogueiro citou, de bom a zaga, o Athos e o Eliomar, no ataque, o que temos hoje, nem pra sabão, manda todo mundo embora.

  2. Fabricio Rosso disse:

    Discordo no ponto em que temos que contratar quase que um time inteiro, pra mim o que fez total diferente foi nosso ataque inoperando durante o campeonato todo, e ontem mais uma vez ficou provado, foi criado jogadas mas quando este cai nos pés de João Paulo e Eber a jogada acabava ali mesmo, sem falar isso durante o campeonato todo, que graças a nossa zaga garantiram inúmeros pontos e vitórias.

    Temos que limpar esses atacantes e contratar alguém que saiba fazer o que estes não sabem, GOL!

    E mais alguns reforços.

    Parabéns pela campanha, e que venha a Série C.

    Abraço.

  3. Fabricio Rosso disse:

    Correção: ataque INOPERANTE….Discurpe a ingnorância…kkk

  4. Ricardo disse:

    Duas coisas constrangedoras ontem, além da derrota:

    O público presente, mais uma vez decepcionante, não deve ter chego a 8000 pessoas, pouco demais pra importância do jogo (estaria a torcida da Chap. encolhendo??).

    A condição do gramado. Está RIDìCULO, parece um capinzal, serve mais pra plantar batatas.

    Fora isso, é esperar a Série C, e a média de 3.500 torcedores por jogo. Difícil fazer futebol assim.

  5. Torcedor disse:

    Em outra situação, estaríamos inconformados, mas diante da realidade, é unânime a opinião que fomos longe demais com o time que temos…
    Rafael Mineiro, Esquerdinha, Diego Teles, Rafael Lima, Nenem, Joaõ Paulo, Elber, Jean Carlos, Nicolas, Gustavo, enfim… só aí da quase um time inteiro que não agregaram nada…

    Piada da tarde de ontem na imprensa: Do Mário Tomasi

    “… A chapecoense começou a perder o jogo com a saída do Nenem…”

    E pra quem ainda quizer insistir com o nosso glorioso camisa 10, faz o seguinte LEVEM ELE PRA CASA !!!!!!!!!!!!!!!1

  6. torcedor indignado disse:

    no hoje de ontem o time da chapecoense, nem entrou em campo, um time muito limitado, tem uns jogadores no elenco da chapecoense que nao tem vontade nem de abrir a boca, ta na hora da fazer uma faxina geral na associação chapecoense de futebol, vira e meche sempre os mesmos.

    primeiramente contratem o mauro ovelha como tecnico, que no final das contas vai voltar para a chapecoense, É SEMPRE ASSIM DEPOIS DE CAIR FORA DE UMA FINAL DE CAMPEONATO, SEMPRE OS MESMOS.

    E como o nosso amigo acima comentou, a piada do dia foi do que se diz jornalista Drº Mario Tomasi.

    att.

  7. jhe disse:

    QUE FINCADA ESSE JOGO DE ONTEM…POH NINGUEM ESPERAVA DUAS FINCADAS ASSIM EM MENOS DE 15MINUTOS..

  8. silvio sz disse:

    Quanta diferença de atitude entre Itamar Schulé e Hemerson Maria.
    O treinador interino do avai, nao veio para brincar nao, a atitude desse comandante é de fazer inveja para nós sofridos torcedores da Chape.
    Durante toda semana, botou fogo nas entrevistas ,no vestiario e no jogo. Ele com aquelas babas de jogadores, inclusive Arlan e Aelson que os comentaristas da Radio Chapecó zoavam deles durante o jogo, por serem fraquinhos.
    Enquanto isso Schulle, se mostrava desanimado, indeciso, sem energia e a gente na arquibancada vendo q a qualquer instante esse jogo ficaria insustentavel para nós.
    Debito essa desclassificacao ao Tecnico da Chape. Pensa pequeno, tem medo de decisoes, tem medo de vencer.
    Tipico treinador de times do RS, SLuiz de ijui, NHamburgo, Veranopolis, times que nao tem ambiçao, somente o Gauchao interessa .
    Pobre Chape, que sonha alto, tem ambiçao, luta para ser grande e acreditou nesse treinador.

    Serie C com esse treinador = apenas permanecer na C, nada mais.

Deixe um comentario