Arquivo para setembro, 2012

Confirmação

domingo, setembro 30th, 2012

Chapecoense 3×1 Duque de Caxias. Foi uma vitória madura de uma equipe que mudou para muito melhor desde a chegada de Gilmar Dal Pozzo. É outra equipe. Agora, finalmente, existe esquema de jogo definido, existe aplicação e acima de tudo entrega, com aplicação e comprometimento. O primeiro tempo foi primoroso. Na segunda etapa houve uma queda, mas nada que pudesse comprometer. A Chapecoense está no caminho certo.

Na trave

Foram três bolas que beijaram a trave do Duque de Caxias. Foram três pecados do futebol. Poderia a Chapecoense ter construído uma goleada histórica. Mas convenhamos que o 3×1 ficou muito bom. Os gols marcados e os que não entraram mostram uma produção ofensiva importante. No jogo de domingo, dos três gols, dois foram marcados por atacantes. O time cresce na hora mais importante.

Dobrando

Antes da chegada de Dal Pozzo a Chapecoense havia marcado apenas oito gols. Sob seu comando, em apenas três jogos, já foram marcados sete. Fica muito claro que a Chapecoense está muito mais efetiva, jogando de forma vertical, sabendo equilibrar o balanço ofensivo sem deixar a zaga desguarnecida. A zaga errou uma vez apenas no jogo de ontem, mas de resto foi o show de sempre. Gilmar Dal Pozzo não inventa e quem sabe esta é sua grande virtude.

Estreias

Gilton e Henrique estrearam ontem. Gilton já chegou ganhando a camisa 6 da Chapecoense. Jogou muito. Sabe apoiar e tem uma bela presença defensiva, com imposição física e um passe qualificado. Mesmo não tendo todo o entrosamento, ele soube, com sua qualidade, passar por cima de algumas dificuldades. O atacante Henrique estreou marcando e este fato já justifica a comemoração de uma boa estreia. E o gol que marcou foi de luta individual, uma bola roubada e um bonito gol marcado. Ambos foram muito bem.

Positivo

O coletivo da Chapecoense e sua preparação física estão fazendo a diferença. Hoje a Chapecoense é uma equipe equilibrada e que joga limpo, na bola, sabendo marcar e se distribui em campo de forma qualificada. Não se vê a Chapecoense sem saber o que fazer com a bola. A proposta de Gilmar Dal Pozzo foi assimilada e o grupo gosta do técnico. É bom ver a Chapecoense jogando.

Negativo

O público ficou nos mesmos 3.500 de sempre, na média da Série C. Todos querem mais. O final de mês complica é bem verdade, mas ainda fico decepcionado com públicos que não chegam aos 5.000. O teste que falta é colocar a geral ao preço de R$ 10,00. Nosso nível de exigência é maior e por isso reclamamos aqui, quando na maioria dos estádios a média é bem menor.

ATENÇÃO

sexta-feira, setembro 28th, 2012

Atacante Henrique acaba de entrar no BID da CBF. Está liberado para o jogo de domingo.

Inscrição: 189708
Apelido: Henrique
Nome: Jose Henrique da Silva Dourado
Número: SC2012214 – NACIONAL EMPRÉSTIMO
Vigência: 27/09/2012 a 27/12/2012

Clube: ASSOCIACAO CHAPECOENSE DE FUTEBOL / SC

Politicagem não

sexta-feira, setembro 28th, 2012

Estamos na reta final das eleições. O jogo de domingo será palco de um verdadeiro desfile de candidatos. Sugiro para aqueles que nunca aparecem na Arena que fiquem em casa, no caso os candidatos, ou aproveitem o tempo para desfilar em outros locais. Torcedor não é otário e sabe bem quem apoia a Chapecoense. Eleição é hora de colher e não de plantar. Já aqueles que apoiam sempre, merecem o reconhecimento.

A Chapecoense ganhou em importância política nos últimos tempos e o tema é tratado com respeito e muito zelo pelos candidatos. Houve um tempo que a Chapecoense não tinha a mesma importância.

Político que apoia a Chapecoense merece ser reconhecido pelo torcedor, porém, aquele que aparece apenas na reta final de campanha, querendo se mostrar um apaixonado pelo Verdão, merece sim uma sonora vaia.

Nova campanha de ingressos

quarta-feira, setembro 26th, 2012

A diretoria da Chapecoense anunciou hoje pela manhã a campanha de venda de ingressos para os dois próximos jogos em casa. Deixe sua opinião sobre a iniciativa.

 

A Diretoria da Associação Chapecoense de Futebol informa que os ingressos para a partida entre Chapecoense x Duque de Caxias/RJ começam a ser vendidos amanhã, quinta-feira (27/09). Os valores são: R$ 50,00 nas cadeiras, R$ 40,00 nas cobertas, R$ 30,00 nas gerais e 15,00 aposentados, estudantes e menores de 8 a 12 anos.

Os sócios que apresentar a carteirinha e que constar a inadimplência, será impedido de ter acesso aos jogos até que regularize suas pendências. Dessa forma pedimos que coloquem em dia sua situação junto ao clube, até às 11h30min, deste sábado (29/09), na Secretaria do Clube.

Promoções

 

  1. Compra de ingressos para os jogos Chapecoense x Duque de Caxias e Chapecoense x Brasiliense (compra antecipada até às 11h30min do dia 29/09/2012), os valores ficam nas cobertas: R$ 50,00 (os dois ingressos), e nas gerais: R$ 40,00 (os dois ingressos)
  2. Promoção para as mulheres no jogo contra o Duque de Caxias (30/09). A mulher compra meio ingresso de geral (R$15,00), e terá acesso tanto nas gerais, quanto nas cobertas. Este valor será mantido nas bilheterias no dia do jogo.

Pontos de Venda

Os pontos de venda são: Palácio dos Esportes, Maidana Esportes e Posto de Marco. O compromisso da Chapecoense será às 16h00min, de domingo, dia 30/09, na Arena Condá.

Considerações

Os portões serão abertos 2 horas antes do início da partida. Lembramos ainda que o atendimento aos sócios durante a semana ocorre das 08h30min as 12h00 e das 13h30min até às 18 horas e no sábado das 08h30 às 11h30min.

 

A mais nova polêmica entre as organizadas

segunda-feira, setembro 24th, 2012

Fui surpreendido com uma mensagem no meu celular, no sábado à tarde em Macaé, dando conta que a diretoria dos Guerreiros do Verdão havia proibido integrantes da Garra Independente de colocar faixas de sua organizada no estádio Moacyrzão.

Fiquei pensando que era um trote. Depois houve um pronunciamento dos Guerreiros do Verdão dizendo que três integrantes da Garra Independente haviam viajado junto com a delegação dos Guerreiros e que eles não teriam o “direito” de colocar as faixas, pois a iniciativa da viagem foi deles e não da Garra. Cabeça de torcedor funciona diferente e assim deve ser analisado o caso.

As coisas são levadas ao extremo e a “questão de honra” está sempre acima de qualquer outra situação.

Torcida organizada é como partido político. Todos têm os mesmos objetivos e lutam pela mesma causa. Porém, dentro de uma coligação existem as divergências e as visões têm focos diferenciados. Torcem e trabalham pelo mesmo time/candidato, mas mesmo assim se digladiam em suas defesas. Existe mais de uma torcida organizada porque este não gosta daquele e aquele outro não pode nem ver o outro. É mais ou menos por aí.

Quanto à atitude dos Guerreiros, ela poderia ter sido mais bem administrada. Se os integrantes da Garra Independente não servem para colocar faixas, não servem também para viajar no mesmo ônibus e para rachar as despesas, mesmo sendo eles apenas três no universo de quase 40, mas de graça eles não foram!

Sou um admirador do esforço e da organização dos Guerreiros do Verdão, que viajam o Brasil e com muita competência tem marcado presença nos jogos da Chapecoense, dentro e fora de casa.

Se os integrantes da Garra puderam viajar juntos, também poderiam marcar com suas faixas suas presenças.

A posição dos Guerreiros foi a de defender sua entidade e o esforço para a viagem acontecesse. Cabeça de torcedor de organizada funciona assim e desta forma deve-se interpretar algumas ações.

O que não pode acontecer é transferir estas pendengas para o âmbito das brigas na Arena.

Na verdade os diferentes torcem pelo mesmo clube, pelo mesmo resultado. Pode parecer difícil de entender, mas é bem simples. É futebol!

Ainda sobre as organizadas

Querer acabar com as Torcidas Organizadas é muito complicado. Aqui temos uma realidade, em São Paulo e outros grandes centros outra bem diferente. Alguns aqui já andaram se assanhando seguir na trilha de torcidas violentas, mas a maioria é do bem. Bom lembrar que os bons pagam pelos maus. Quando existem diferenças entre Torcidas Organizadas, o bom senso indica que a diretoria promova uma reunião para que se coloquem os organizadores frente a frente e se estabeleça aquilo que interessa ao clube, ou seja, que se tenha a presença de torcedores e não de inimigos no mesmo campo. Em meio à multidão sempre existirão os que não prestam, mas a minoria não pode comandar as ações da maioria de bem.

Torcidas Organizadas da Chapecoense, promovam uma reunião e domingo façam uma festa bonita! A vitória será de todos.

 

Deu a melhor defesa

domingo, setembro 23rd, 2012

Macaé/RJ 0×0 Chapecoense

Para começar foi um bom resultado, que garantiu momentaneamente a terceira posição na Chave B.

Na sequência serão dois jogos em casa, contra Duque de Caxias e Brasiliense, que podem dar a liderança para a Chapecoense, para depois sair de casa duas vezes e voltar para fechar contra o Tupi/MG. Que desta vez os mineiros não estraguem a festa.

Em Macaé a Chapecoense foi melhor a maior parte do jogo. Construiu mais oportunidades, mas mais uma vez o ataque não foi efetivo. Já a defesa verde e branca deu mais um show de competência. No encontro do melhor ataque do Macaé e a defesa menos vazada, sobrou competência para a Chapecoense, que soube neutralizar completamente o adversário. A proposta de jogo de Gilmar Dal Pozzo foi de equilíbrio. Ele fez com que os atacantes tivessem uma função importante de marcação, voltando muitas vezes para fechar as alas e tendo forte presença na saída de bola do adversário, que muitas vezes ficou sem opção, obrigando-se a atrasar a bola para o goleiro, fato que gerou vaias por parte do torcedor macaense. Ou seja, a Chapecoense foi muito eficiente no esquema defensivo de forma coletiva.

No meio de campo, Neném e Paulinho Dias, tiveram um deslocamento diferente em relação ao jogo contra o Caxias, estiveram mais presos, menos criativos, mas com eficiência organizaram um ferrolho na meia cancha que o Macaé não conseguiu desbloquear.

Mesmo assim as chances de gol apareceram, com Cristiano, Fabiano e Eliomar. Uma lástima que ao menos uma delas não tenha se confirmado. Ainda está em falta o atacante definidor, o tão esperado “matador”. Ele pode chegar nesta semana, prazo definitivo.

Não vi a Chapecoense covarde em campo, ou mesmo sem ímpeto de marcar, apenas observei uma equipe muito bem montada defensivamente, que neutralizou o adversário, que trouxe um importante empate fora de casa e que ainda se recente de um homem de área efetivo. Gilmar Dal Pozzo armou um bom esquema com as peças que dispunha. Claro, agora em casa, duas vezes, terá de jogar diferente, como jogou contra o Caxias. Gilmar Dal Pozzo sabe disso e assim o fará, podem ter certeza.

 

É outro time

 

Gilmar Dal Pozzo entendeu bem o potencial da Chapecoense e em dois jogos teve a sabedoria de organizar as peças de forma adequada e eficiente.

A troca de comando técnico fez muito bem para a Chapecoense. Olhando o jogo de cima, da cabine de transmissão da Rádio Chapecó AM 1330, pude observar uma equipe mais bem organizada, com uma distribuição mais clara o que confirma que o elenco está entendendo melhor as opções de Dal Pozzo. Até as entrevistas melhoraram!

Antes eu via uma Chapecoense muito amontoada em campo, sem uma configuração que pudesse dar a certeza do esquema tático adotado. Sob este aspecto, Dal Pozzo, está sendo mais competente. O salto que falta agora é confirmar duas vitórias em casa e depois sair para jogar em São Paulo, contra o Oeste, com impetuosidade, com volúpia no ataque. Com uma defesa firme a Chapecoense pode sim se arriscar mais. No jogo de Macaé ainda não era a hora certa. Agora sim, toda hora é hora.

 

É hoje

sábado, setembro 22nd, 2012

Direto de Macaé-RJ

Chove em Macaé. Chuva fraca desde ontem.

Às 16 horas deste sábado a Chapecoense encara o Macaé Esporte no Rio de Janeiro. O encontro da melhor defesa da Chapecoense contra o melhor ataque da competição do Macaé. Um duelo muito interessante.

O Macaé aplicou sonoras goleadas em seu estádio e até mesmo fora dele. O maior exemplo foi o Caxias, que em dois jogos levou oito gols e marcou apenas um contra este, às vezes, surpreendente Macaé. Não é imbatível em casa, mas é bastante atrevido. Teste de fogo para a melhor defesa da Série C.

Ganhar do Macaé representa ultrapassar na tabela este adversário direto e ainda posicionar-se muito bem na tabela e pavimentar um belo caminho para a sequência.

Esperar o Macaé e jogar somente nos contra-ataques é muito perigoso. A Chapecoense terá que buscar o domínio de meio de campo para evitar a positiva criação do adversário.

O que me preocupa são as investidas pelas alas, um ponto muito explorado pelo Macaé. A cobertura, tanto no setor direito como no esquerdo são pouco eficientes na Chapecoense. Gilmar Dal Pozzo terá armar um esquema de cobertura que fortaleça estes pontos importantes e que ainda deixam a desejar.

Um time com personalidade. É isso que a Chapecoense precisa. Paulinho Dias ganhou importância com a chegada do novo comandante. A bola parada começou a ser explorada com eficiência e finalmente a Chapecoense modelo 2012 ganhou um fundamento básico e de vital importância no futebol.

Outro ponto que deverá ser valorizado, hoje e sempre, são as conclusões de fora da área de Eliomar e Neném, que decidem jogos. Com dois atletas com esta característica é o chamado clareou chutou. A Chapecoense precisa simplificar seu futebol, assim como fez contra o Caxias. Nada de carregar a bola em demasia e querer entrar área adversária a força. Chegou à boca da área, arrisca o chute! A Chapecoense tem potencial para isso. De resto é jogar com o equilíbrio que demonstrou contra o Caxias. O Macaé é mais qualificado do que o Caxias, mas não é nenhum Bicho Papão.

 

Em Viagem

sexta-feira, setembro 21st, 2012

Neste momento estou em Caçapava, interior de SP, rumo ao RJ para a transmissão de Macaé x Chapecoense amanhã.

No final da tarde novo post. Um abraço.

Athos e o Facebook

terça-feira, setembro 18th, 2012

O meia Athos da Chapecoense postou no Facebook a seguinte frase: “É bom saber que clubes grandes querem te contratar. Obrigado Jesus! A porta que Deus abre ninguém fecha. Aleluias!A semana promete!”.

Alvoroço instantâneo! A Chapecoense nega ter recebido qualquer contato do Bragantino, que seria o primeiro interessado. Na imprensa de Bragança Paulista nada de concreto foi comentado.

Do nada o Athos não iria tirar esta. A verdade é que a Chapecoense é a maior exportadora de atletas de SC nos últimos tempos. A Chapecoense se especializou em recuperar atletas. É bom lembrar que o Athos foi dispensado do Juventude. Veio para Chapecó e arrebentou no Campeonato Catarinense. Na Série C já não teve a mesma efetividade. O assédio em cima de atletas da Chapecoense chama a atenção.

Trocar a Chapecoense pelo Bragantino não sei até que ponto compensa, mas enfim, cada um sabe da sua vida.

O certo é que a Chapecoense não fecha as portas se Athos sair. A vida segue.

Espetacular

domingo, setembro 16th, 2012

Chapecoense 4×0 Caxias.

A Chapecoense simplesmente não tomou conhecimento e atropelou o Caxias em uma tarde de muita transpiração e inspiração.

Foi disparada a melhor apresentação da Chapecoense na Série C do Campeonato Brasileiro.

O time jogou leve, feliz, bem encaixado e com um poderio ofensivo até agora inédito nesta temporada. Até ontem a Chapecoense havia marcado apenas oito gols. Em um jogo marcou metade de toda a produção.

A estreia de Gilmar Dal Pozzo no comando técnico da Chapecoense foi magnífica. Ele não inventou, fez o simples e tratou de mexer com o psicológico dos atletas, pois o sentimento do elenco era de fraqueza. Estavam contaminados pela baixo astral de Itamar Schulle, que reclamava de tudo e de todos. A depressão deu lugar à alegria.

Voltando ao jogo, a Chapecoense atuou de forma impecável. Houve certo equilíbrio até os 19 minutos da etapa inicial, quando a Chapecoense abriu o marcador. O que se viu a partir daí foi um domínio total da Chapecoense. A primeira etapa fechou com um 3×0 merecido, sem forçar, ao natural.

Na segunda etapa, com um resultado que garantia boa margem de segurança e com um adversário abatido em campo, a Chapecoense administrou o jogo, diminuiu o ritmo e fez o tempo passar. Mas ainda tinha a cereja do bolo. No final, um belo gol de Athos, com a categoria que Deus lhe deu. Homenageou a esposa e o filho, que estavam nas cadeiras e com a bola sob a camisa fez a Arena saber que sua esposa está grávida. Momento família, bonito e sincero.

Impossível não ficar empolgado com o resultado e com a atuação brilhante da Chapecoense. Jogando assim, com alegria e efetividade, tenho certeza que a classificação vai acontecer.

A Chapecoense novamente nos fez sonhar com o acesso.

Uma apresentação de luxo de um time que mostrou que tem qualidades que andavam escondidas.

Foto – Sirli Freitas/RBS.