Sobre Rodrigo Gral

O leitor Jean Sandrini, que também tem seu espaço na imprensa, representando os torcedores da Chapecoense no Diário Catarinense, mandou esta mensagem para o meu blog e para a coluna:

A gente avalia com um olhar de quem está de fora, que é enxergar no máximo uns 10% da realidade. Podem ter certeza que se não tivesse algo a mais nesta história o contrato com um jogador como o Rodrigo Gral já estaria fechado. Agora ficar jogando “coisas” no ar sobre o porquê ou não da renovação é bobagem. Quem acompanha o dia-a-dia de perto sabe coisas que nem a imprensa e nem a torcida saberão.

Gostaria que o Gral ficasse, se ele tiver condição de jogar e se não for para jogar tem que ver se ele quer fazer outra coisa na Chape, afinal o jogador também tem vontade própria.

Sobre o Jean

Caro Jean. Nada está sendo “jogado no ar”. Duas discussões emperravam um acerto. Uma diferença salarial e o prazo do contrato. Desacertos normais e que quando apresentados devem ser resolvidos, ou não.

Sobre saber as coisas dos bastidores e dizer que a imprensa fica sabendo apenas 10% é avaliar de forma equivocada. Seu posicionamento demonstra pouco conhecimento sobre a atuação da imprensa e as formas como nós levantamos as informações.

O que está sendo debatido é a importância de Rodrigo ficar ou não.

Sobre os bastidores

Quando uma negociação de desenrola por muito tempo e quando as diferenças vêm à tona é normal que se estabelecem especulações. O melhor é sempre jogar a aberto e evitar a criação de teses. Buscar informações dos bastidores é um exercício normal da imprensa. Sempre existe uma fonte, sempre existe alguém aberto ao diálogo.

Um ditado diz: Não existe segredo entre duas pessoas.

Os bastidores são bem mais vulneráveis do que se possa imaginar. Tanto que, em algumas situações, ficamos sabendo de algo e avaliamos se vale como informação que possa construir um bom noticiário.

O bom e o ruim 

Rodrigo Gral mexe com o torcedor, Sua presença é avaliada como positiva pela maioria. As opiniões em contrário devem ser respeitadas, mas os números com ele em campo falam alto.

Um jogador experiente como ele contribui dentro e fora de campo.

Conversei a pouco  com o presidente da Chapecoense, Sandro Pallaoro, que me disse que a negociação com Rodrigo Gral ficou para amanhã.

Sandro me disse ainda que a Chapecoense não abre mão de um contrato de seis meses. Um ano a Chapecoense não aceita.

Quem terá de abrir mão é Rodrigo Gral. Complicou.

6 comentarios para “Sobre Rodrigo Gral”

  1. acf_andre disse:

    Ta certo a chape!

    se ele for bem no primeiro semestre ele será contratado novamente para o segundo…
    se ele não for bem, a chape nao perde muita grana, o que não pode acontecer agora,
    de ficar com um jogador 1 ano encostado…não jogando e recebendo!

    Queria que o RG ficasse é importante para o grupo, e pode render muito mais do que apresentou,
    mas a chape não ta rasgando dinheiro para fazer contratos de risco!

  2. Thiago disse:

    Oque você sabe a mais que os demais não sabem então Jean ?

    Falar é fácil, mas ate agora NUNCA vi você falar nada do que rola nos “bastidores” que a Imprensa ou Demais Torcedores e sócios não saibam…

    E se esta é a visão do torcedor… é oque nos passam, tanto pela Imprensa e ate mesmo pelo tal dos “bastidores”, pois muitos também tem “contatos” lá dentro e nos passam informações sobre oque rola…

  3. Alessandro de Indaial disse:

    A condição física dele é muito precária! Sem duvida que ele contribui muito, mas ele tem que jogar bola. Nao adianta contratar para nao jogar.

  4. Raul disse:

    Quem é Jean Sandrini na ordem do dia? Nunca ouvi falar.
    Conheço a maioria dos profissionais de imprensa e os admiro.
    fernando, nem de espaço e nem moral para alguns que querem aparecer.
    Abraço!!!

  5. moraesão disse:

    Repito: prefiro Rodrigo Gral jogando duas partidas e ficando 4 fora do que os últimos atacantes que passaram pela chapecoense, jogaram todos os jogos e não fizeram “10%” do que o Gral fez. E olha que eu era um crítico do futebol do rodrigo gral.

  6. vinicios sabino disse:

    A diretoria ta ficando esperta e com razão quantos jogadores tiveram no dm durante esse ano só recebendo salario sem ter jogado ou jogado bem pouco. Isso é prejuizo pro clube, a Chapecoense não é inss.

Deixe um comentario