Coração forte

Gilmar Dal Pozzo parece ter acertado um convênio com uma clínica de cardiologia, pois ele gosta de viver e de proporcionar fortes emoções.

A forma de jogar da Chapecoense causa no torcedor uma torrente de emoções. Será que precisa ser assim?

Gilmar Dal Pozzo é técnico adepto das grandes retrancas e tem preferência acentuada por zagueiros e volantes. Está jogando há bom tempo com um zagueiro clássico adaptado como ala.

Gilmar Dal Pozzo valoriza primeiro não sofrer para depois marcar. Não é técnico de goleadas. Faz parte de uma escola de profissionais que são assim mesmo. São aqueles que dizem: “Quer espetáculo? Vai ao circo!”.

Gilmar Dal Pozzo tem sua grande inspiração em Tite do Corinthians, mas têm muito de Dunga, Felipão e outros menos cotados. Boas referências!

O negócio é futebol de resultado, o tal de jogar bonito é coisa para os fracos, para os românticos!

Eu, sinceramente, vejo o futebol por outra ótica. Gosto mais dele jogado com a volúpia de um Avaí x Criciúma, mas é preciso reconhecer que a proposta de Gilmar Dal Pozzo está dando certo.

Agora a pergunta é: E aqui será a mesma coisa? Não creio que jogará tão fechado, mas não vai ser muito diferente não.

Deixa o Isordil na mão que viveremos fortes emoções no domingo!

Por falar em Isordil

Já está definido que a Chapecoense não jogará o Campeonato Brasileiro da Série B com Fabiano na ala direita. Anderson Pico foi contratado para o setor.

Fabiano voltará para a zaga, que é o seu lugar, que é a faixa de campo que sabe atuar e foi onde chamou a atenção de clubes grandes. Hoje, na ala direita, está pagando vale e levando notas como 3,5 de um grande jornal de SC, relacionada ao jogo contra o Figueirense.

Fabiano vai ficar na ala até o final do Catarinão. Isordil!

A meia cancha da Chapecoense, com a missão primeira de destruir, não tem ligado o ataque, ou seja, se transformou em elemento de defesa. O meia Athos precisa entrar no time para dar outra dinâmica no setor, para que os atacantes não morram de fome. Coitado do Neném! Em Florianópolis ele pegava a bola para ligar seus companheiros, que não apareciam para receber e estava sempre cercado por três adversários. Os outros times temem o futebol de Neném, mas Dal Pozzo está ajudando a anular seu melhor homem de meia cancha e em consequência, neste quesito, ajuda os outros, não a ele e a nós. Traz o Isordil!

A Chapecoense está jogando muito recuada. Marcar atrás da linha da bola é uma situação. Marcar atrás da linha de meio de campo é outra. O técnico Gilmar Dal Pozzo está deixando a Chapecoense formar um bloco de 10 homens, todos dentro do campo de defesa e apenas o Rodrigo Gral ou outro atacante assistindo o jogo. A Chapecoense tem a melhor defesa, méritos, mas é jogo com o adversário o tempo inteiro na cara do gol. Isordil!

Muitos dizem que quando é mais sofrida, a conquista tem um gosto melhor. Vai ter vocação para masoquista lá no Azerbaijão.

13 comentarios para “Coração forte”

  1. Fabricio (Timbó) disse:

    Prefiro o resultado do que o futebol bonito. Eles jogam bonito e nós ficamos com o caneco.

  2. Maikon disse:

    É isso aí Fabrício!!!

  3. thiagao disse:

    mas isso de jogar bonito é questão de ponto de vista… pode ser uma defesa forte, sem deixar espaços apra os adversários…
    eu prefiro o jogar bonito… futebol de resultado é desculpa de quem não sabe jogar…

  4. rodrigo bueno disse:

    fernando oq tu me diz sera que nao tem condicoes de a chape trazer novamente o henrique?ta jogando um bolao no mogi mirim e ajudou muito nos no acesso a serie b.seria uma otima contratacao

  5. ghioni disse:

    ninguem lembra se jogou bonito ou feio desde que traga a taca.

    barcelona joga bonito leva 4 do bayer. e ai….

  6. Fabricio ccó disse:

    Você pode jogar feio e retrancado mas pelo menos tenta ficar com a posse de bola, jogar como ele jogou em Florianopolis é depender da incompetencia do adversario, pega um time mais qualificado duvido que segure 90 minutos do jeito que jogou. Domingo vai ser pior é o mesmo time mais um zagueiro improvisado na ala esquerda. Enquanto isso Athos é banco do Paulinho Dias, alguem poderia me dizer qual é a função que Paulinho Dias vem desempenhando no time?

  7. VOLPATTO disse:

    Post desnecessário nesta data (antes de um jogão de vida ou morte no campeonato).
    E outra, se perde, é porque jogou fechado de mais.
    Se joga aberto e perde, é porque se expôs de mais.
    Se não perde, só não ganhou porque jogou fechado de mais.

    Ou seja, deixa o Dal Pozzo fazer o dele que está dando certo!

    RUMO AO PENTA, VERDÃOOO! FURACÃO, NO OESTE, SÓ TEM UMMMM!

  8. Tiago disse:

    Falo tudo VOLPATTO

  9. Anônimous disse:

    Concordo com o VOLPATTO.
    Discordo dessaas críticas que têm sido feitas ao técnico da chapecoense. Fala-se da escalação do Fabiano na direita, mas o fato é que a chapecoense não dispõe de lateral a não ser o Galhardo. Aí quando o Galhardo é escolhido pro jogo reclamam da qualidade técnica dele.
    Reclama-se da não escalação do Athos na equipe titular, embora ele realmente faça falta em boa parte das vezes, mas o fato é que a chapecoense perde poder de marcação, pricipalmente quando se joga fora de casa, com pressão da torcida, e contra equipes de melhor qualidade técnica individual.
    O Gilmar pode até cometer alguns erro, mas não se pode jogar a culpa das derrotas ou de uma possível desclassificação pra ele. Estive no jogo em Floripa e a atitude da torcida do figueirense mostrou o respeito que a chapecoense adquiriu em Santa Catarina, sobretudo pela capacidade defensiva e jogo compacto proposto pelo Gilmar. Tem que lembrar que todas as outras equipes também jogam pra ganhar, e no caso de JEC, Avai, Criciúma e Figueirense com uma folha salarial muito maior que a da chapecoense.

  10. Fabricio ccó disse:

    Não achei desnecessario. Do jeito que jogou e vem jogando vamos penar muito na serie B e não adianta trazer novos jogadores a maneira que ele tem de jogar é essa, a mesma que Veranopolis, Novo Hamburgo, Lageadense e cia jogam. Se pegar um time de qualidade leva um saco, se pegar uns times limitados como foi nesse catarinense, os jogos viram um tedio é ataque contra defesa, balão, chutão e cera, pobre futebol. Enquanto isso Fabiano desvaloriza, Athos entra todo jogo aos 40 do segundo tempo, Grall não recebe uma bola decente e corre o tempo todo atras da bola, Nenem vira um quarto volante e Nivaldo é o melhor jogador em campo em todos os jogos.

  11. Elizandro Vedovvato disse:

    Fernando;

    O Anderson Pico é lateral esquerdo, portanto, a lateral direita ainda ficará com o Fabiano!

  12. fernando disse:

    Não. Segundo a diretoria ele vem para ser ala pela direita e contratarão outro para a ala esquerda. Ele joga nas duas. Creio haver acordo entre as partes.

  13. Elizandro Vedovvato disse:

    Putz.. ja querem entortar o homen!

Deixe um comentario