Arquivo para setembro, 2013

Mobilização de decisão

segunda-feira, setembro 30th, 2013

A Chapecoense não está olhando quem está do outro lado de campo. O olhar é único, respeitoso e de competição. Pouco importa se o adversário é habitante da zona de rebaixamento ou se reside no G4 ou mesmo se está na luta para subir e ingressar na zona nobre. A Chapecoense se mobilizou para vencer e para o mais rápido possível alcançar o número de pontos necessários pra garantir a vaga a Série A de 2014.

Sempre no esquema que está funcionando, o do jogo a jogo.

Nesta terça-feira, contra o ASA de Arapiraca, foi determinado que o começo do returno fosse neste jogo. Nos demais foi passada uma borracha. Interessante.

Taticamente existe uma cobrança pela aplicação na marcação que sempre foi o grande diferencial.

Cobra-se também uma efetividade de meio de campo, na criação, com eficiência pelas alas, capaz de abastecer o ataque que normalmente precisa de uma bola redonda para definir.

A Chapecoense volta a se moldar mais preocupada consigo, com suas alternativas positivas, do que propriamente com o adversário. Não existe na Série B uma equipe que tenha a capacidade de surpreender, ou seja, é montar um bom esquema de jogo, que fatalmente as vantagens do adversário serão neutralizadas, naturalmente. Imposição intimida e cria espaços para boas jogas.

É bem verdade que todos os adversários têm lá suas qualidades, mas o momento é da Chapecoense, é momento de recomposição, muito mais importante do que qualquer adversário. É decisão.

Terceiro turno e o Urubulino

sexta-feira, setembro 27th, 2013

A Chapecoense estabeleceu um novo marco dentro da Série B do Campeonato Brasileiro. Uma espécie de terceiro turno, uma forma de estabelecer o ponto de mudança de uma situação.

Pode ter efeitos psicológicos interessantes, mas antes de qualquer coisa, estabelece que a mudança de atitude se faz necessária e que o grupo a quer de verdade.

Pois bem, o terceiro turno começa contra o ASA de Arapiraca, na terça-feira da próxima semana.

A diretoria mobilizou seus departamentos de imprensa e marketing. Eles estão enviando materiais que apontam para a mudança de atitude e buscam motivar o torcedor para a reta final da campanha. Estou gostando de ver!

A criação de um marco estabelece que a partir de um determinado ponto, de uma determinada data, algo precisa mudar. E está justamente aí a grande noticia, no caso da fase atual da Chapecoense. Houve um reconhecimento de que a fase não era positiva e que algo precisava ser feito e com urgência. E assim foi feito.

É bom lembrar que o torcedor é parte interessada e primordial para que uma nova fase se estabeleça.

A “crise” é de resultados e penas nos dois últimos jogos.

A campanha é de fazer inveja em 18 concorrentes da mesma divisão.

O terceiro turno vai começar e com ele o acesso para a Série A. Podem chamar os secadores os Urubulinos (foto) para as apostas. Churrasco com gosto de “pato” é uma delícia.

O passado e o futuro

quinta-feira, setembro 26th, 2013

Olhando a tabela da Série B do Campeonato Brasileiro da Série B faço algumas analises.

Primeiro um olhar sobre o passado. Desde 11 de agosto, na vitória magra da Chapecoense sobre o Guaratinguetá por 1×0 que o time entrou em um período de oscilações.

Alternou bons e maus momentos, mas sempre manteve a segunda colocação, graças a tudo que realizou exatamente até a data citada acima.

Nada de anormal na campanha. As oscilações fazem parte do contexto. O que não pode acontecer é voltara a ser retilíneo, mas na parte debaixo do gráfico. Se ficar assim, já será suficiente para subir para a Série A.

Questões pontuais merecem ser analisadas com mais atenção. A principal delas está relacionada à forma desligada que a Chapecoense iniciou os últimos jogos. Reconhecido inclusive pelos atletas. É preciso trabalhar este quesito.

Olhando a tabela com olhos no futuro. A Chapecoense receberá em casa ASA e Joinville. Sai para enfrentar o América-MG e o Avaí. Depois serão três jogos em casa, contra Ceará, Sport e Figueirense. A tabela é duríssima e as oscilações vividas nos últimos jogos deverão ser controladas. Esta sequencia de jogos vai definir tudo. Ou vai para a Série A ou fica para a B.

O momento é de total mobilização e de apoio incondicional ao time, sem reclamações e sem ponderações desnecessárias. É hora de união total.

 

Vamos dar um tempo

quarta-feira, setembro 25th, 2013

A Chapecoense perdeu dois jogos fora de casa e em sequencia, mas mesmo assim a campanha segue sendo daquelas de orgulhar.

É preciso recuperar a confiança entre torcedor e equipe. Uma vitória em casa já será suficiente para estreitar o laço.

Vou dar um exemplo. O Paysandu já foi duas vezes campeão da Série B. Já jogou com destaque a Libertadores da América. Hoje vive a necessidade de fugir do rebaixamento, mas mesmo assim, o torcedor vai ao estádio, vibrou após a vitória sobre a Chapecoense o que eu vi foi uma invasão de camisetas do Papão pelas ruas de Belém do Pará.

Fica a dica para os torcedores que se acham melhores do que os demais. Para aqueles que não aceitam os mistos e que se acham os maiores torcedores da Chapecoense, façam o mesmo, parem de criticar e apoiem o time como ele merece.

Os tais “torcedores puros” são os primeiros a criticar e a baixar o nível do debate.

A Chapecoense faz uma grande campanha e merece agora ser apoiada e abraçada, pois agora vivemos a parte mais importante da competição.

Faz algum tempo que não vejo mais nas redes sociais os grandes defensores da Chapecoense, os detratores da imprensa, os grandes e fortes baluartes da Chape a se manifestar. Agora é a hora gurizada!

Mais uma noite desagradável

terça-feira, setembro 24th, 2013

Paysandu 2×1 Chapecoense

O Paysandu decidiu o jogo em seis minutos. Uma bela jogada e uma falha terrível do goleiro reserva Juliano da Chapecoense. O desconto veio apenas no final com Bruno Rangel, mas já era tarde. O Paysandu sai da zona de rebaixamento e a Chapecoense segue na vice-liderança, mas vai queimando gordura.

Foi um primeiro tempo péssimo da Chapecoense. Desarrumada, desatenta, sem brilho e errando passes em demasia. Pagou pelos erros e já perdia por 2×0 aos seis da etapa inicial.

No segundo tempo ainda houve alguma melhora, mas não foi suficiente para encarar um atrevido e competitivo Paysandu, que queria sair do rebaixamento e saiu.

Gilmar Dal Pozzo esteve em uma noite terrível. Até na entrevista coletiva esteve equivocado, dizendo que a equipe jogou bem e merecia ter vencido o jogo. Por favor!

Se a Chapecoense jogou bem na opinião do técnico, imagino como seja uma atuação ruim. Não vamos começar a colocar panos quentes. É preciso reconhecer as falhas e a queda de produção momentânea.

O Paysandu mereceu vencer e eu sinceramente não aceito opiniões em contrário.

Agora será a vez de receber o ASA e o Joinville em casa. Jogos determinantes para a Série A.

O Torcedor está na bronca e deve ser ouvido, com inteligência e sem mascarar verdades.

Noite de encarar a Curuzu

segunda-feira, setembro 23rd, 2013

Direto de Belém do Pará

Um estádio interessante, que abriga muitas histórias e que sempre causa aos adversários uma pressão diferenciada.

O Estádio da Curuzu será o palco do jogo desta terça-feira entre Paysandu e Chapecoense pela Série B. Jogo as 19:30.

O estádio foi aberto em 1918, portanto, carrega inúmeras histórias e duas conquistas nacionais de Série B por parte do Paysandu, em 1991 e em 2001.

Uma das maiores façanhas no mundo do futebol em todos os tempos aconteceu no Estádio da Curuzu, o gol mais rápido do mundo, foi realizado por um atleta do Paysandu. Após apenas 2 segundos do primeiro tempo, o atleta camisa 9 do time do Paysandu, Vital Filho, marcou um gol histórico. O jogo foi realizado no dia 04 de junho de 1997. Apesar da súmula oficial do jogo constar 2 segundo, a televisão mostrou que o gol foi realizado em 4 segundos, o que não impede de ser, de fato, o gol mais rápido do mundo. O jogo era entre Paysandu x Santa Rosa, válido pelo campeonato paraense de 1997.

O nome verdadeiro do local é Estádio Leônidas Sodré de Castro. Curuzu remete ao bairro em que está localizado e onde nasceu o Paysandu.

Será muito interessante transmitir na Rádio Chapecó AM 1330 e na Antena 1 FM 107,1 um jogo em uma das mais antigas praças esportivas do Brasil e do outro lado do País. É a Chapecoense, nos levando pelos caminhos do futebol.

Ouça o jogo com o time Líder de fato também no www.radiochapeco.com.br

Oscilando

domingo, setembro 22nd, 2013

ABC 2×0 Chapecoense

A zaga que poucas vezes falha, falhou duas vezes. O meio de campo pouco produziu e o ataque ficou isolado. Grosso modo, a Chapecoense chutou uma vez a gol com Fabinho Gaúcho, que foi o melhor da Chapecoense em campo.

O ABC começou o jogo batendo uma barbaridade, deixando claro o nível de desespero na necessidade de fuga do rebaixamento. Exagerou na dose, mas neutralizou a Chapecoense e ganhou o jogo.

A Chapecoense está oscilando e a continuidade pregada pelo técnico Gilmar Dal Pozzo está ganhando outra conotação. Contra o Oeste em Itápolis jogou pouco e perdeu. Em casa contra o São Caetano foi massacrante e goleou. Contra o ABC em Natal jogou pouco e perdeu.

Gilmar Dal Pozzo ficou amarrado nas suas substituições devido às lesões de Rodolpho e Fabinho Alves e ficou sem poder de mexer no jeito de jogar.

Faltou atitude na verdade. A Chapecoense deixou na maioria a impressão de que poderia resolver o jogo na hora que bem entendesse, ou seja, calçou um salto alto.

Até agora a Chapecoense não teve duas derrotas seguidas na Série B. Nesta terça-feira contra o Paysandu terá pela frente mais um teste de fogo, para manter a boa marca e a folga criada na tabela.

A Chapecoense terá Juliano no gol e um novo parceiro para Bruno Rangel no ataque, já que Thiago Luiz recebeu o terceiro amarelo. Campo aberto para a entrada de Rodrigo Gral.

 

O ABC mobiliza tudo e todos

sexta-feira, setembro 20th, 2013

DIRETO DE NATAL-RN

 

O ABC de Natal está utilizando todos os expedientes para encarar a Chapecoense na tarde deste sábado no Frasqueirão (foto). É jogo de vida ou morte para eles, assim como serão os demais, pois a saída da zona de rebaixamento ainda está distante, mas jogo em casa vira final de Copa do Mundo.

Começou com uma reunião com a Comissão de Arbitragem da CBF, reunião entre os dirigentes do apito e mais o ABC e o América de Natal, ambos com péssimas campanhas e muitas reclamações relacionadas às arbitragens, algumas procedentes, outras não. Conseguiram o que ninguém conseguiu, abriram o sarcófago dos apitadores e os colocaram na vitrine.

O ABC baixou preços dos ingressos para o jogo deste sábado contra a Chapecoense. Sendo R$ 10,00 para arquibancadas e R$ 20,00 para cadeiras, com meia entrada para estudantes e idosos. Estão corretos. Se já é difícil com estádio cheio, com ele vazio fica ainda pior.

A Chapecoense tem atraído público em vários jogos, pois é a grande sensação da competição e um dos times a ser batido.

O ABC puxou o jogo da noite para a tarde em nítida missão de fazer a Chapecoense jogar no calor infernal de Natal. Normal. A Chapecoense muitas vezes deixou o gramado da Arena mais alto para cansar os adversários. Na preparação física a Chapecoense voa.

Quero analisar com muita atenção a arbitragem. Apita Grazianni Maciel Rocha (masculino), desconhecido, CBF, que desejo, não sofra maiores pressões do que aquelas inerentes ao jogo.

Os grandes desafios de Outubro

terça-feira, setembro 17th, 2013

A vida da Série B será definida em Outubro.

A carga de jogos é impressionante e vai definir quem é quem. A Chapecoense terá o jogo contra o Figueirense neste mês, mas já será mais para o final dele e será em casa. A carga já seria forte de qualquer forma.

Vamos aos jogos: 01/10 – Chapecoense x ASA de Arapiraca. 05/10 – Chapecoense x Joinville. 08/10- América-MG x Chapecoense. 12/10 – Avaí x Chapecoense. 15/10 – Chapecoense x Ceará. 19/10 – Chapecoense x Sport. 22/10 – Chapecoense x Figueirense. 26/10 Atlético-GO x Chapecoense.

Serão cinco jogos em casa e três fora. A carga é grande, mas o fator locar é da Chapecoense. Dois oito jogos cinco serão contra adversários diretos, levando em consideração a tabela de hoje. Emoção não vai faltar!

A Chapecoense poderá atingir a marca de 64 pontos ao final do mês de outubro. Projeção apenas, mas é possível.

 

Clássico perde para o nevoeiro

segunda-feira, setembro 16th, 2013

NOVA DATA MARCADA 22 DE OUTUBRO , TERÇA-FEIRA.  

Mais um jogo cancelado em Chapecó, devido ao nevoeiro que fechou o Aeroporto Serafim Enos Bertaso, na tarde de hoje. O voo da Gol, que conduzia a delegação do Figueirense, tentou descer, mas não deu. Todos os outros desceram, mas o da Gol não, pois justamente na hora da descida a chuva parou e o nevoeiro tomou conta. Não se enxergava do outro lado da rua. Foi muma questão de 10 minutos.

O fato motivou novo debate em torno da instalação de um aparelho que permita operação em condições extremas. A instalação do referido aparelho é importante e deve mesmo acontecer, mas nas condições de ontem, nem mesmo ele seria suficiente. Quem me disse isso foi um comandante da Avianca, em uma conversa informal que tive há dias atrás.

No Sul do País somos obrigados a conviver com tais contratempos, com as intempéries. O investimento em aparelhos mais modernos em nosso aeroporto se faz necessário, mas mesmo com investimentos, situações extremas seguirão fechando nosso aeroporto.

Na semana passada os aeroportos de Porto Alegre, Curitiba e Florianópolis estiveram fechados e aqui havia operação.

Não foi a primeira e não será a última vez. Hoje, grande parte dos aeroportos do Sul fecharam.

A nova data é 22 de outubro, curiosamente a data sugerida pelo Figueirense e rechaçada pela Chapecoense.

O curioso é que este jogo pode determinar o acesso da Chapecoense para a Série A, pois uma primeira previsão apontava o jogo contra o Sport no dia 19. Seria muito interessante!

FOTO – RENAN AGNOLIN