Na base do sofrimento

Chapecoense 2×0 Metropolitano

Foi um jogo surpreendente sob vários aspectos.

Primeiro tivemos um Metropolitano que poupou cinco jogadores e mesmo assim jogou um belo futebol, que durante grande parte do jogo neutralizou a Chapecoense e foi muito superior, mas que pecou nas finalizações e encontrou o goleiro Nivaldo em grande tarde.

A Chapecoense não fez um bom primeiro tempo e voltou para a segunda etapa ainda pior.

E o futebol que sabe reservar suas surpresas, foi caprichoso e deixou para o final os dois gols da vitória.

O torcedor vaiou muito a Chapecoense, gritou olé em favor do Metropolitano e depois voltou a vibrar e a acarinhar seus atletas. Futebol é assim.

Valeu pelo resultado e muito. Uma derrota ou mesmo um empate transformaria a semana em um inferno e a Chapecoense está precisando muito de paz para seguir trabalhando e melhorando em relação a ela mesma.

Os problemas de meio de campo seguem graves. Muitos passes errados estão desmontando a produção da Chapecoense. O time esteve inseguro e nitidamente ansioso.

Com a chegada da primeira vitória a Chapecoense poderá reencontrar o equilíbrio, tão importante para que esta fase de transição seja superada o mais rápido possível.

O tamanho da vitória não se mede apenas pelo placar. Ela precisa ser medida pela importância de aproximação do G4 e para que se recomponha o ambiente saudável entre todas as partes.

7 comentarios para “Na base do sofrimento”

  1. Silvio SZ disse:

    Só queria saber o que o Dalpozzo viu de bom no Wilian Arao. Nao é possivel um jogador tao mediocre, desleixado na maneira de jogar ter a titularidade absolutA no time. Maior numero de passes errados de um jogador na historia desse clube.
    Isso sim faz parte do Inacreditavel futebol clube.

    Dalpozzo me irrita.

  2. Fábio disse:

    Arao, Nenem, Fabinho Gaucho e Weskley, com todo respeito, vão ter q melhorar muito para serem titulares.

    Diretoria precisa conversar urgente com este Maurinho do metropolitano para série A.

  3. Paulo disse:

    Eh preciso tirar esse william arao do time. Ele eh o cancer do nosso meio campo, e esta contaminando todo o setor. DEDE eh mt melhor que ele e merece ser tirukar. Temos q pressionar esse dal pozzo q esta escalando esse pereba do arao pq deve ter outros interesses…

  4. Paulo disse:

    Na coletiva o Dal Bozzo afirmou que a vitoria se deve ao fato deke ter podido repetir a mesma escalacao do outro jogo. HAHAHA soh pode ser piada. O time nao jogou nada, e soh nao tomou gols pq o Nivaldo estava em seus dias de Santo. E os 2 gols soh sairam dps das mexidas. Alias, o Regis soh teve chance pq o everton se lesionou, senao ele teria ficado no banco. O Dal Bozzo gosta eh de Nenen e William Arao, jogadores que nada peoduzem. Jogadores de qualidade como Athos, Dede e Regis ou ele deixa no banco ou manda embora.

  5. Moraesão disse:

    Régis titular já!!! E Dedé ou Diones no lugar do Wiliam Arão! A torcida suplica por essas mudanças!!!!

  6. thiagao disse:

    o regis iria entrar de qualquer jeito, tava para entrar e machucou o lateral, parem de achar pelo e ovo… e vcs acham que o técnico quer perder os jogos???
    ele acha que o time vai melhorar com a continuidade, mas só que os jogadores estao mal tecnicamente todos..
    tira o Rafael Lima, todos os outros estão mal, inclusive o Nivaldo que fez um jogo bom e dai esquecem os outros 3 dele..
    outra coisa… não da mais para aguentar o tadeu costa.. o cara não sabe nem fala.. como ele costuma falar.. vamos aonde com fulano …
    e nos vamos aonde com um reporter como o tadeu ou ivan carlos… tchau para eles.. aposentem!

  7. Thiago_Fant disse:

    Vamos ao que podemos tirar de bom sobre o jogo.

    Nivaldo – como todos os anos precisa de uns 2 a 3 jogos para pegar o ritmo de jogo salvou o time de uma derrota.

    Everton Silva – pode pegar a mala, se é para entrar em campo já sem nenhuma vontade e atrapalhar o time pode ir embora.

    Willian Arão – não pode ser o nosso volante que inicia as jogadas, ele não consegue acertar 1 passe a cada 3 que ele tenta.

    Nenén – Rendeu muito quando foi jogar de 2º volante, deu mais mobilidade ao time, fazendo com que a bola fosse para o ataque de uma forma trabalhada e não através de chutão.

    Regis – Entrou bem no jogo, deixou a equipe mais aguda, mas se deixar o Willian Arão como 2º volante para levar a bola ate ele vai ser mais um jogador queimado.

    E o melhor de tudo a Humildade do Professor Gilmar voltou

Deixe um comentario