Noite para caçar abutres

No futebol catarinense ou mesmo no cenário nacional, por termos um índio como mascote e símbolo, as alusões à caça de outras mascotes, bichos, é um exercício natural da crônica.

Na noite de quarta-feira o índio terá de caçar abutres.

Quanto à crítica passa do limite o ninho de abutres aumenta sua densidade demográfica de forma assustadora. O poder de procriação é espetacular.

É uma espécie de cadeia alimentar. Mesmo o abutre sendo um prato indigesto, o índio terá de ser seu predador. O abutre não será transformado em uma iguaria exótica, ele apenas deve ser aniquilado para que não devore a confiança, a autoestima, a paciência, a vontade de trabalhar e para que a sobra disso não se transforme em lixo, este sim, o prato principal dos abutres.

O abutre é atraído pelo cheiro podre da derrota, que para ele é perfume francês. Ele adora um ambiente ruim, de discórdia, de estresse, de negatividade para que o saudável se transforme em algo putrefato e desta forma ele comece a montar seu prato.

O ápice é uma desclassificação. O sublime é um rebaixamento. Perder uma decisão para ele é muito bom, mas se puder ficar de fora do quadrangular e jogar um hexagonal da morte é uma espécie de manjar das aves de rapina.

Uma flechada entre os olhos será fatal. Com boa pontaria a caça terá sucesso.

O Atlético de Ibirama também caça seus abutres, mas pelas bandas da Arena Condá a ninhada anda muito grande.

Respeito ao Ibirama, mas hoje à noite os abutres da Arena precisam ser dizimados. E o antídoto é derrotar os visitantes. Cuidado para o Ibirama não se transforma em Ibama.

Caça aos abutres de todas as ordens, com microfone, com canetinha ou de camiseta verde e branca.

Criticar tudo bem, mas com base.

Ficar agourando? Cai fora!

Um comentario para “Noite para caçar abutres”

  1. Gelson Lima disse:

    Nós temos um abutre no nosso time, mais especificamente no meio-campo e ele se chama WILLIAM ARAO. É esse o nome do responsável pelo futebol lento, sonolento, e sem vontade que nossa meia cancha vem apresentando,

Deixe um comentario