Jogo ruim e resultado bom

Atlético-PR 1×1 Chapecoense

Tecnicamente o jogo foi ruim, pois em muitos momentos s bola foi mal tratada.

O resultado de empate foi bom no olhar isolado do jogo, pois foi fora de casa, mas olhando o todo, a Chapecoense está na lanterna e por isso o resultado deveria ter sido de vitória.

O gol sofrido pela Chapecoense foi mais um momento de  desatenção da zaga e justamente em momento de troca de jogador. Mais um momento de total falta de experiência.

O empate veio no final e na base da superação, através de Tiago Luiz aproveitando uma bola de Fabiano que está voltando a ser aquele jogador importante.

É preciso reconhecer que houve muitos passes errados, falta qualidade, falta ajustar os setores e a Chapecoense chega para a 6ª rodada ainda em construção e com a obra bem no começo.

O Atlético-PR também está jogando pouco e deixando seu torcedor muito preocupado.

A Chapecoense está precisando de nomes novos e mudar sua dinâmica de jogo.

Na entrevista coletiva Gilmar Dal Pozzo valorizou muito o resultado e atuação da equipe, como era de se esperar, mas foi exagerado em alguns pontos.

Agora e pensar no Criciúma, adversário direto na fuga do rebaixamento.

 

15 comentarios para “Jogo ruim e resultado bom”

  1. Fabio disse:

    Jogar série A com alguns jogadores que tem ai , não tem condiçoēs, exigir uma colocaçåo melhor do q a lanterna é pedir demais, time muito mediocre. A diretoria vai esperar até quando para tomar uma atitude e contratar jogadores com qualidade.

  2. Hugo Tercio disse:

    E a pergunta eh: Gilmar Dal Pozzo, ate quando?

  3. Silvio SZ disse:

    Eu ja passei para outro patamar.

    Nao aguento mais o Dalpozzo.
    Agora nao aguento mais os diretores da Chape. Estao cegos e ainda acham o Dalp;ozzo o grande mestre.
    Larguei de mao.

    Desilusao por ver que nada será feito. A Chape vai manter o tecnico até cair para a serie B>

  4. Bernardo disse:

    A transição do time da defesa para o ataque está parecido com os estádios da Copa, todos acreditam que vai da certo, é feito do jeito que dá sem organização alguma e sabemos que no final não vai dar em nada. Hoje contra o Atlético-P, diga-se de passagem um time limitado assim como o nosso, mas a Chapecoense se acomodando com um empate, não que tenha sido um mal resultado, mas na minha opinião, deixamos escapar 2 pontos, pela postura do time, sendo essa postura orientada pelo Sr. Gilmar Dal Pozzo, que demonstra que não consegue fazer seu comandados jogarem de forma natural, mesmo com um sistema “ofensivo” demos menor número de chutes que a partida contra o Grêmio. Se pegarmos o VT do jogo contra o Sport e jogo de hoje, vamos ver a mesma postura dentro de campo, um time sem pretensão alguma até o momento de tomar o gol. Somente após sofrer o gol o Sr. Gilmar, faz com que seus jogadores ataquem. Chega de jogarmos por uma bola, não temos um volante de velocidade para que faça de forma eficaz a transição da defesa para o ataque e ter perigo para o gol adversário. Afinal o Régis só é jogador no Catarinense, que sabemos que pode ser o campeonato mais competitivo, mas sabemos que a qualidade é baixa, jogador de destaque tem que fazer diferença nas horas difíceis, pois na hora que a coisa esta boa todos aparecem.
    Afinal vamos esperar o que quarta-feira em Criciúma? O mesmo time jogando de forma covarde? Assim vamos apenas passear pelo Brasil, e dizer que participamos de uma edição da Série A.

    PS: Paulinho Dias mudo de time, mas nem no Atlético-PR aprendeu a chutar a gol.

  5. Fabio disse:

    E o Regis, combinaram pra ele não jogar as seis partidas para ser negociado, tem rumores d q o destino dele é o Sport.

  6. Douglas P disse:

    Lauro deve tá cordenando as jogatinas de Poker na viagem , um bom passatempo pra galera desbaratinar um pouco !

  7. marcio disse:

    Gente;
    O Dal Pozzo pode até ter boas intenções mas falta muito pra ele ser treinador de série A. O gol tomado ontem foi pura falta de malandragem, falta de experiência (convenhamos, o maior desafio da carreira dele é a Chapecoense, antes disso ele não era nada). Demorou uma eternidade pra colocar outro zagueiro.
    Aí quando toma o gol, bate o desespero e o técnico manda o time pra frente. Por que não atacam desde o início se é certo que uma hora ou outra vão tomar gol?

  8. Moraesão disse:

    Eu ainda gostaria de esperar até a segunda partida em casa para definir a situação do Dal Pozzo. Das 3 últimas partidas tem de ser no mínimo 5 pontos. Se não alcançar isso tem de pegar o boné. E sobre esse rumor de que querem negociar o Régis, é só o que me faltava. Se isso acontecer essa Diretoria vai perder totalmente o prestígio. Mesmo jogando mal nos últimos jogos ele é de longe o nosso melhor jogador, só não está produzindo pois está fazendo uma função que não é a dele. Vai vender o Régis para colocar o Neném no lugar??????

  9. Roberto disse:

    Algumas constatações após o jogo de ontem:

    - Gilmar Dalpozzo é “Incaível”
    - Alemão é ruim igual, ou pior que o Roni (Sim, é possível)
    - Pelo discurso da diretoria, eles não acreditam que a Chapecoense pode permanecer na série A, montaram um time já com isso na cabeça, só nós idiotas é que estamos preocupados com a situação do time… pra diretoria tá tudo certo….

    Dal Pozo acertou em começar com o Régis no banco… não tá jogando nada.. mas devia ter colocado ele no fim do jogo… vai que ele resolve voltar a jogar…

    Segundo as contas de um comentarista, entre receitas e despesas, tá sobrando aproximadamente R$ 1.000.000 por mes… aí me digam se a diretoria tá preocupada em manter o time na série A… se estivesse, teria contratado bem quando haviam opções no mercado…

    Enfim, vamos para de reclamar, não adianta… a vontade da torcida e da imprensa é uma… a da diretoria é outra…

  10. Alecsandro disse:

    Se tá sobrando 1.0000.000 fico mais tranquilo, é sinal que a intenção da diretoria é estruturar o clube, ou vcs acham que um time que não tem nenhum campo para realizar treinamentos trm condições de disputar uma série A de igual pra igual com os grandes times do Brasil?? Que essa passagem pela série A pelo menos sirva para a chape se estruturar e se consolidar como um clube de médio porte. Crticamos tanto os dois timecos da capital que vivem achando que são grandes e estão quebrados, mas estamos pensando da medma forma.

  11. Bernardo disse:

    Alecsandro, a maioria dos comentários não esta contra a postura da diretoria, afinal se estamos na Série A deve-se muito ao trabalho da mesma, mas estamos criticando a postura que o Gilmar Dal Pozzo arma o time, de que adianta jogar com 3 atacantes, se eles tem marcam quase como laterais, então não tem contra-ataque, contra os times menos tradicionais temos que jogar de igual, não ter medo de atacar, já que ele não tira da cabeça jogar com 3 volantes, então dê liberdade para os laterais apoiarem o ataque. Dos 15 pontos ganhamos 2, jogando da mesma forma, se continuar assim, nem precisava trazer o Bruno Rangel, pois dessa forma de jogo, a bola não chega no ataque com qualidade. Se o pensamento é que seremos rebaixado, temos que ser um franco atirador, afinal não temos nada a perder.

  12. Jr Verdão disse:

    Até o gato que nasceu mês passado na chácara é mais ofensivo que o time da chapecoense. Mas não é culpa toda do Gilmar. O elenco que é fraco. Ainda bem que o Fabiano voltou. O Ednei teria vaga garantida no Concórdia, no Camboriú, talvez até no Ibirama! O Alemão conseguiu suar e completar os onze. O Régis tava com caganeira, por isso não saiu de titular. Mas contra o Avaí ele também tava, entrou e marcou dois.

  13. Moraesão disse:

    kkkkkkkk, essa do gato e da caganeira foi boa.

  14. Roberto disse:

    Ma daí quando se comemora a volta do Fabiano é sinal que a coisa tá mesmo feia…

  15. Moraesão disse:

    E Parece que o Régis não vai jogar de novo, mas daí é porque vão negociar mesmo ele com o Sport. Se isso acontecer é de rasgar a carteirinha de sócio na cara da Diretoria da Chapecoense pois vai ser uma palhaçada. O Régis pode não ter jogado bem as últimas partidas mas é um jogador diferenciado do qual não temos outro no plantel.

Deixe um comentario