Oportunidade desperdiçada

Chapecoense 1×1 Criciúma

O empate em casa no final da tarde de sábado com o Criciúma foi um resultado ruim e que marcou mais uma oportunidade desperdiçada para poder respirar um pouco na Série A. Parece que a Chapecoense quer fazer a sua gente sofre até o final.

O primeiro tempo foi de total superioridade da Chapecoense, com um lindo gol de Leandro logo cedo e com uma montanha de oportunidades desperdiçadas que poderiam ter decidido o jogo.

Na segunda etapa a Chapecoense caiu vertiginosamente de produção, sofreu o empate e por pouco não saiu derrotada.

Houve uma inversão em relação aos outros jogos, quando a Chapecoense realizou primeiras etapas ruins e se recuperava no segundo tempo.

As expulsões de Bruno Silva e Zé Carlos mudaram o jogo.

A realidade é que o time é limitado mesmo. Se a maioria não der todo o gás o tempo todo, a produção cai muito.

Um fator levantado pelo técnico Jorginho me chamou a atenção. Ele disse que desde o estadual a Chapecoense não se comporta de forma adequada em clássicos. É verdade.

As entrevistas do técnico Jorginho são sempre esclarecedoras, mas especialmente a deste final de jogo contra o Criciúma deixaram claras algumas situações.

No próximo tópico vou destacá-las. O que serve de alento nesta temporada é que mesmo a Chapecoense tendo um elenco limitado à possibilidade de manutenção existe, pois o nível dos times nesta Série A é baixíssimo.

Foto: Assessoria de Imprensa Chapecoense. 

Um comentario para “Oportunidade desperdiçada”

  1. Moraesão disse:

    Olha, até estava com esperança na permanência do verdão na série A, mas depois desse jogo minhas esperanças foram pelo ralo. Como pode um time jogar tão bem um primeiro tempo e tão ruim o segundo tempo. Com a expulsão do Bruno Silva o Jorginho deveria ter colocado o neném e recuar o ricardo conceição para fortalecer o meio de campo. Se ele coloca o neném logo depois da expulsão nós tínhamos feito o segundo gol já no primeiro tempo e matávamos o jogo. Cara o Fabinho Alves não tem condições, toda a jogada dele é nula o máxima que consegue são algumas faltas, mas isso é muito pouco para um jogador, ainda mais atacante. Não podíamos não ter vencido esse jogo, esse jogo era chave para nossas pretensões, estamos deixando de vencer muitos jogos que seriam fáceis e não estamos vencendo fora. Contra o Palmeiras tem de vencer a qualquer custo, qualquer outro resultado que não seja a vitória será o segundo prego do nosso caixão para a série B

Deixe um comentario