Arquivo para outubro, 2014

A rodada das rodadas

sexta-feira, outubro 31st, 2014

A turma que habita a parte baixa da tabela vai ter um final de semana daqueles. Quem vencer seu jogo pode dar um passo que pode ser considerado definitivo na fuga do rebaixamento. Vejamos:

No sábado tem Grêmio x Vitória, Goiás x Fluminense e Corinthians x Coritiba.

No domingo tem Cruzeiro x Botafogo, Criciúma x São Paulo, Sport x Figueirense, Atlético-PR x Atlético-MG, Bahia x Palmeiras e Flamengo x Chapecoense.

Somente o jogo Santos x Internacional fica fora do foco de interesse de quem luta para não cair.

É a rodada das rodadas! Quem surpreender dará um salto gigantesco na tabela de classificação.

Na linha de corte, a Chapecoense caso vença o Flamengo, ficaria a apenas uma vitória da consagração. Hoje a matemática mostra tal realidade.

Uma rodada para jogar com coragem e apostar todas as fichas.

O elétrico Jorginho

sexta-feira, outubro 31st, 2014

O técnico da Chapecoense, Jorginho (foto), anda animado que só ele!

Suas entrevistas coletivas estão sempre recheadas de expressões muito peculiares e com manifestações enérgicas.

Os colegas repórteres que acompanham a Chapecoense contaram que após o treino da quinta-feira ele disse, fora dos microfones: “Vamos ganhar esta m….”. Referência sobre o jogo contra o Flamengo no próximo domingo.

Não se trata de uma expressão que remeta ao desrespeito, ou que possa ser utilizada pelo Flamengo em seu vestiário. Foi apenas um momento mais informal do técnico e a utilização de uma linguagem que a gente mesmo utiliza todos os dias.

Trabalhar com pressão o tempo todo não é fácil. O futebol é um ambiente desgastante. No final da temporada todos estão degastados e o físico e o psicológico estão no bagaço.

Eu sinceramente gostei da forma como o Jorginho expressou sua crença em uma vitória da Chapecoense em pleno Maracanã.

A própria formação da equipe com três atacantes e três volantes chama a atenção pela coragem.

O negócio é ir lá e ganhar. Se jogar todo recuado, com medo, certamente perde. Jorginho vai colocar a Chapecoense jogando pra cima. É isso aí! Coragem não se compra em farmácia.

Sinais

quinta-feira, outubro 30th, 2014

A Chapecoense não será rebaixada.

Tenho certeza disso quando analiso algumas questões que seguem.

A Chapecoense esteve por pouco tempo na zona de rebaixamento, saiu de lá e não voltou mais e não vai mais voltar. Na reta final da competição se isso não é um sinal de que o objetivo será alcançado, então eu não sei mais nada.

O ala Fabiano está sendo contratado pelo Cruzeiro. Jogador forjado na Chapecoense e titular sempre. Somente esteve fora por lesão, de resto ele sempre esteve presente. O Cruzeiro não contrataria um atleta de um time que não soubesse jogar ou que seria rebaixado.

O atacante Leandro foi respeitado aqui em Chapecó. Tiramos dele o jocoso apelido de banana. Quem está dando uma banana para os críticos é ele! É o goleador do time, vai marcar gol no Maracanã e o Corinthians tem interesse em contratá-lo para a temporada 2015. O Corinthians não contrataria o atacante de um time rebaixado.

Internamente a Chapecoense está ajeitada, já trata da sucessão presidencial, que pode vir a ser uma manutenção, mas tudo dentro de um clima de tranquilidade.

Tudo está em dia na Chapecoense. Salários e prêmios estão quitados e algo a mais deve ter sido oferecido na reunião de quarta-feira.

Tudo isso me leva a crer que a Chapecoense não será rebaixada.

Podem me chamar de exagerado, mas eu também tenho o direito de ser torcedor.

O motor

quarta-feira, outubro 29th, 2014

 

O meia Camilo vinha sendo o motor do meio de campo da Chapecoense, desde a chegada de Jorginho ao comando.

Ele estará fora por três semanas, devido a uma lesão na panturrilha, fato que já vinha diminuindo seu poder de fogo, ele se mostrava mais lento, até que a lesão se confirmou.

A transição, com ele inteiro, sempre foi mais veloz.

Nos últimos jogos, certamente afetado pelo cansaço, perdeu sua melhor qualidade que era o passe e andou errando gols incríveis. Quem poderá substituí-lo?

No grupo não existe um atleta com a mesma característica. Será preciso mudar um pouco o jeito de jogar. O que deseja o técnico, velocidade ou futebol mais cadenciado?

Os treinos da semana servirão justamente ajustar a brecha causada pela falta de Camilo.

Creio que uma mudança na forma de jogar possa ser salutar. Jogando em casa foram dois empates, mostrando que faltou algo, faltou mais aproximação com os atacantes. A Chapecoense precisa jogar um pouco mais em função de Leandro.

Joinville fazendo história

quarta-feira, outubro 29th, 2014

O time da maior cidade de SC, a Manchester Catarinense, está voltando para a elite do futebol brasileiro após 28 anos.

A equipe comandada por Hemerson Maria está simplesmente exuberante na competição e merecidamente acessará a Série A. O objetivo agora é ser campeão da Série B.

A fama de cavalo paraguaio está sendo deixada de lado e em grande estilo.

Como profissional Hermerson Maria está dando um grande passo e provando que as apostas feitas na sua competência estavam corretas.

Joinville, uma potencia econômica, padecia de um projeto mais arrojado no seu futebol profissional. Faz muito tempo que não conquista um título, estavam afastados quase três décadas da elite do nosso futebol. A diretoria reclamava uma barbaridade em relação ao pouco apoio da cidade e dos empresários, fato que deve mudar radicalmente a partir de agora.

O futebol de SC ganha muito com a presença do Joinville na Série A. Certamente não seremos cinco na elite, mas o primeiro a marcar presença para 2015 é o JEC.

O amadurecimento de Nereu Martinelli como dirigente também foi importante para alcançar este gigantesco objetivo.

Parabéns Joinville!

Diálogo e cobranças

terça-feira, outubro 28th, 2014

A diretoria da Chapecoense se mostra preocupada nesta reta final de Série A em relação ao nervosismo do elenco para definir o mais rápido possível a equação para permanecer na elite.

Os diretores temem que a pressão nesta reta final possa atrapalhar. A dita pressão vem das arquibancadas e da imprensa, algo muito natural no futebol e que é igual em todas as partes do mundo.

A conversa é boa. Tenho visto a diretoria de futebol mais afastada da mídia desde a chegada de Jorginho. Uma aproximação e uma boa conversa são sempre muito positivas.

A Chapecoense fez suas escolhas no início da temporada, contrariando algumas lógicas. Montaram dois projetos, uma para o estadual e outro para a Série A. Explicaram as escolhas devido à falta de dinheiro. Soou-me mais como desculpa do que outra coisa qualquer, pois a realidade orçamentária ficou muito mais robusta.

Veio no decorrer da temporada à necessidade de contratar, de trocar duas vezes de técnico, de afastar atletas e trazer outros em cima da hora e tudo isso custa ainda mais caro e acaba por criar obstáculos.

Agora, na reta final, resta apenas unir e jogar um pelo outro. Dores devem ser superadas, distâncias esquecidas, eventuais diferenças pessoais ultrapassadas e cada um terá de dar um pouco mais. Somente assim o grande objetivo será alcançado.

Reclamações não tem mais espaço.

Cansadote

domingo, outubro 26th, 2014

Chapecoense 1×1 Santos

A expressão é proveniente das conversas da gauchada, mas a juventude de hoje a utiliza como forma de alegrar suas conversas. Reflete bem a atuação da Chapecoense frente ao Santos.

O Verdão sofreu um gol logo cedo, aos 12 minutos, fato que desarrumou o time de Jorginho que não se encontrou mais até o final do jogo. O gol de empate veio na insistência. O final de temporada e a forma de jogar da Chapecoense acarretam ao elenco um desgaste maior e ele foi sentido neste jogo contra o Santos. Houve um alerta preventivo de Jorginho antes de a bola rolar.

O Santos poupou atletas, veio como time misto e com jogadores jovens e descansados. Não jogou um grande futebol, mas manteve uma característica, que são os contra ataques rápidos. Não ganhou o jogo por 3×1 graças a duas defesas impressionantes, mais uma vez, de Danilo.

Na Chapecoense a dificuldade no acabamento das jogadas segue sendo o grande pecado, que vai acompanhar o time até o final, pois não existe mais tempo hábil para arrumar este fundamento.

O elenco da Chapecoense necessita hoje é de um pouco de descanso, recuperação física e mirar os compromissos contra Flamengo e Figueirense, ambos fora de casa, em que os pontos perdidos aqui deverão ser recuperados.

O jogo Chapecoense x Santos foi fraco tecnicamente. O empate veio apenas aos 46 da etapa final. Resultado razoável e jogo de time cansado. Cansadote!

POSITIVO

O atacante Leandro (foto) da Chapecoense teve duas oportunidades verdadeiras de conclusão ao longo de todo o jogo contra o Santos. Na primeira a bola veio pelo lado errado e ele não conseguiu enquadrar para a conclusão. Já na segunda bola, bem cruzada por Fabinho Alves, o atacante ganhou na força do zagueiro e conclui para empatar o jogo. Desabafou chutando uma placa, puxando a camiseta, gritando e desta forma extravasou sua angústia. E a nossa também. Que baita atacante este Leandro!

 

FOTO -Cleberson Silva-Assessoria de Imprensa Chapecoense.

Fechando a semana

sexta-feira, outubro 24th, 2014

Na Semana dos Campeões do Mundo a Chapecoense recebe na tarde deste sábado o Santos, O Time da Vila Famosa, um dos maiores formadores de craques do futebol brasileiro.

O Santos atingiu a marca de 45 pontos, ou seja,  não está mais ameaçado pelo rebaixamento e está com chances reduzidas de alcançar o G4. Volta suas atenções para a Copa do Brasil, que pode lhe dar a vaga para a Libertadores da América.

Na Vila Belmiro é evidente que o discurso é de que todos querem jogar em Chapecó e que time tem condições de acessar o G4, como realmente tem, mas as atenções estão voltadas para o meio de semana e para a semifinal da Copa do Brasil, quando o Santos joga sua primeira cartada contra o Cruzeiro e o jogo será em Minas Gerais. As dúvidas em relação à escalação do Peixe são grandes e certamente jogadores importantes serão poupados. As escolhas são de total responsabilidade de Enderson Moreira.

Os Santos têm como característica um futebol de velocidades e com muita utilização das alas. Foi pelos lados, principalmente pelo lado direito de ataque que eles construíram com facilidade a vitória na Vila Belmiro.

Será um jogo desgastante, de entrega por parte dos dois times, principalmente se o Santos poupar atletas, pois aqueles que ingressarem poderão jogar a pleno.

Afinal de contas é o Santos que jogará aqui em Chapecó.

A pontaria e a movimentação

sexta-feira, outubro 24th, 2014

O técnico da Chapecoense, Jorginho (foto), está preocupado com a pontaria do seu ataque e com a qualidade do último passe. A preocupação procede.

O comandante da Chapecoense é um técnico que trata os fundamentos do futebol com a devida importância. Desde o início da temporada esta tem sido uma preocupação marcante, mas é preciso reconhecer que melhorou muito desde a chegada de Jorginho, mas ainda é preciso evoluir, o que não deve mais acontecer, pois a temporada está no final.

Comparando como uma escola de samba a Chapecoense melhorou muito a sua evolução dentro de campo. Está mais bem distribuída, as conexões acontecem com mais qualidade, a transição está sendo executada com mais naturalidade, faltando ainda o acabamento das jogadas, que mesmo abaixo do que deseja o técnico, também melhorou muito é só comparar os números.

Lembrando o pacto feito pelo elenco da Chapecoense, que projetaram seis vitórias em sequencia , alcançando a marca até aqui de duas vitórias, uma derrota e um empate, eles tem agora a obrigação de vencer em casa no final da tarde de sábado o Santos. Pactos são feitos para serem respeitados.

Dizem que a sorte brilha para quem trabalha duro. Eu acredito muito nisso. A Chapecoense tem tido a sorte ao seu lado e os resultados paralelos tem contribuído para ficar afastada da zona de rebaixamento.

Chapecoense x São Paulo

terça-feira, outubro 21st, 2014

É natural que nos jogos em que a Chapecoense joga contra gigantes do futebol brasileiro, análises mais detalhadas sejam feitas, principalmente sobre as qualidades do adversário. Faz parte e trata-se de um exercício exigido para o momento.

Para este jogo entre Chapecoense e São Paulo, creio que a Chapecoense necessite mais de observações do que o time do extraordinário Muricy Ramalho, um dos caras mais sérios e limpos do nosso futebol.

A Chapecoense necessita melhor o posicionamento defensivo pelo lado direito. Na meia cancha os erros de passes de Dedé não podem se repetir. Para o jogo de hoje a cota de gols perdidos de Camilo foi estourada em Minas Gerais. O atacante Leandro está precisando de parceiros para que possa efetuar a finalização de seu trabalho.

Não será necessário sequer mudar o time. Será necessária sim uma mudança de postura e uma conscientização de que é preciso simplificar com eficiência, evitando firulas e sendo o mais objetivo possível.

O São Paulo joga assim, sem malabarismos e com objetividade.

A pergunta do momento: A Chapecoense pode ganhar do São Paulo? Assim como já ganhou no Morumbi (referência da charge no site do Milton Neves), pode ganhar aqui, mesmo sendo este um momento diferente na competição.