A pontaria e a movimentação

O técnico da Chapecoense, Jorginho (foto), está preocupado com a pontaria do seu ataque e com a qualidade do último passe. A preocupação procede.

O comandante da Chapecoense é um técnico que trata os fundamentos do futebol com a devida importância. Desde o início da temporada esta tem sido uma preocupação marcante, mas é preciso reconhecer que melhorou muito desde a chegada de Jorginho, mas ainda é preciso evoluir, o que não deve mais acontecer, pois a temporada está no final.

Comparando como uma escola de samba a Chapecoense melhorou muito a sua evolução dentro de campo. Está mais bem distribuída, as conexões acontecem com mais qualidade, a transição está sendo executada com mais naturalidade, faltando ainda o acabamento das jogadas, que mesmo abaixo do que deseja o técnico, também melhorou muito é só comparar os números.

Lembrando o pacto feito pelo elenco da Chapecoense, que projetaram seis vitórias em sequencia , alcançando a marca até aqui de duas vitórias, uma derrota e um empate, eles tem agora a obrigação de vencer em casa no final da tarde de sábado o Santos. Pactos são feitos para serem respeitados.

Dizem que a sorte brilha para quem trabalha duro. Eu acredito muito nisso. A Chapecoense tem tido a sorte ao seu lado e os resultados paralelos tem contribuído para ficar afastada da zona de rebaixamento.

Um comentario para “A pontaria e a movimentação”

  1. Moraesão disse:

    Pactos tem que ser realistas também. 6 vitórias seguidas nem o Cruzeiro teve, então era certeza que eles não conseguiriam. Agora tipo fazer 3 vitórias a cada 5 jogos, isso sim é possível e pode se concretizar na próxima partida.

Deixe um comentario