Diálogo e cobranças

A diretoria da Chapecoense se mostra preocupada nesta reta final de Série A em relação ao nervosismo do elenco para definir o mais rápido possível a equação para permanecer na elite.

Os diretores temem que a pressão nesta reta final possa atrapalhar. A dita pressão vem das arquibancadas e da imprensa, algo muito natural no futebol e que é igual em todas as partes do mundo.

A conversa é boa. Tenho visto a diretoria de futebol mais afastada da mídia desde a chegada de Jorginho. Uma aproximação e uma boa conversa são sempre muito positivas.

A Chapecoense fez suas escolhas no início da temporada, contrariando algumas lógicas. Montaram dois projetos, uma para o estadual e outro para a Série A. Explicaram as escolhas devido à falta de dinheiro. Soou-me mais como desculpa do que outra coisa qualquer, pois a realidade orçamentária ficou muito mais robusta.

Veio no decorrer da temporada à necessidade de contratar, de trocar duas vezes de técnico, de afastar atletas e trazer outros em cima da hora e tudo isso custa ainda mais caro e acaba por criar obstáculos.

Agora, na reta final, resta apenas unir e jogar um pelo outro. Dores devem ser superadas, distâncias esquecidas, eventuais diferenças pessoais ultrapassadas e cada um terá de dar um pouco mais. Somente assim o grande objetivo será alcançado.

Reclamações não tem mais espaço.

3 comentarios para “Diálogo e cobranças”

  1. Silvio SZ disse:

    Bem certinho !!!

    E tem q fazer cara feia p/o Flamengo.

    Ganhar lá, agora é obrigaçao, depois, relaxa e goza.

  2. Fabio disse:

    C não abtiver exito contra o Flamengo, bem que o Figueirense poderia nos retribuir toda ajuda que demos no recente passado, o q será bem dificil.

  3. Kiko Valadares disse:

    Camilo machucado. Vai ser complicado. Vai ficar 3 rodadas fora (Fla, Figueira, Vitória). Agora complicou de vez.

Deixe um comentario