Postura a ser comemorada

Em nome do elenco, falaram o goleiro Danilo (foto) e o atacante Bruno Rangel. Os escalados para uma das entrevistas coletivas da semana. Eles defenderam o trabalho do técnico Jorginho e falaram em vestiário unido.

Quanto à defesa de Jorginho, não que ele necessite, mas, encaro como uma postura correta dos atletas e uma forma de fortalecer o ambiente interno para a decisão de domingo frente ao Vitória.

O que não pode acontecer neste momento é um isolamento dos comandantes, ficando sozinhos e distantes dos comandados.

A semana é de forte mobilização e acima de tudo de encontros, na busca de uma unidade capaz de devolver a Chapecoense um futebol eficiente.

Uma manifestação de Danilo, hoje o maior nome da Chapecoense, tem um significado muito importante.

Esta semana também, por uma feliz coincidência, marca a comemoração de um ano da conquista do acesso para a Série A. É sim um reforço importante na parte psicológica, pois o feito alcançado pela Chapecoense foi gigantesco.

O rememorar a data e principalmente o que tudo representou e segue representando para a Chapecoense e para os atletas que participaram da conquista, reforça em muito a necessidade de vencer o jogo no domingo.

Parece que a fase turbulenta passou. Um ciclo parece ter se fechado. As dificuldades estarão presentes até o final, mas com ambiente mais calmo e com uma vitória na conta, o peso será menor.

Deixe um comentario