Coletiva

Na tarde de hoje a diretoria da Chapecoense realizou uma entrevista coletiva para falar sobre a demissão de Eutrópio, o encaminhamento para o novo contratado, que naquele momento ainda não havia sido anunciado.

Como já foi antecipado, Celso Rodrigues não será interino.

O presidente Sandro Pallaoro se mostrou indignado com o comportamento de parcela de torcedores que após a derrota para o Flamengo, ameaçaram jogadores e dirigentes, criando um clima muito ruim do lado de fora da Arena.

O presidente se mostrou muito irritado com algumas notas da imprensa que dariam conta de que os atletas estariam pleiteando R$ 4 milhões como prêmio para o não rebaixamento. Ele classificou de criminosas as especulações que teriam apenas a intenção de desestabilizar a Chapecoense. O alvo principal foi Roberto Alves do Grupo RBS.

Sobre comportamento de atletas fora de campo, disse não ter recebido nada e que se alguém tiver alguma prova de comportamento inadequado que mostre para ele.

E sobre possíveis dispensas de atletas, disse que vai aguardar a avaliação do novo técnico, mas que se for preciso, mandará gente embora.

9 comentarios para “Coletiva”

  1. Alecsandro disse:

    Tudo o que vier da capital, temos que ignorar, pois Chape e Figueira vão brigar até o fim para ver quem vai ser o terceiro time de SC a ser rebaixo. Eles vão começar com essa guerrinha de nervos, como o Sandro falou, para desestabilizar e piorar ainda mais o ambiente no clube.

  2. Roberto disse:

    Existem pessoas com prazo de validade vencido na Chapecoense…
    Rafael Lima
    Nanem
    Vanderson
    Nivaldo (eterno…)
    Pallaoro…
    Placa de reconhecimento para todos, muito obrigado por tudo, mas já deu né?

  3. Marcelo disse:

    Com a saida do eutropio volto a ir ao estadio! Ate que enfim!

  4. moraesao disse:

    O palaoro ja demonstrou sua competência e essa é uma atitude de presidente. Agora vira a página, tecnico novo e agora começa o segundo turno pra gente. Vamos todos abracar o time novamente e fazer nosso verdao ser novamente imbatível na arena.

  5. Jr Verdão disse:

    Imbatível na arena e valente fora de casa, porque senão não dá. Dizem que esse Guto é briguento. Talvez era isso que o vestiário precisasse, de alguém com sangue quente.

  6. Tem que ser um técnico que bata no peito, seja homem e mostre que, quem manda ali é ele, e se o jogador não estiver satisfeito pegue a mala e se mande, tem que ter atitude

  7. Fabio disse:

    E contrataçoēs, nenhuma? Encerra hj!, e não adianta c iludir, somente troca de técnico , não vai resolver.

  8. Carlos Cojeka disse:

    Ouvi o Roberto Alves falar isso na rádio CBN. Disse assim: a diretoria da chapecoense ofereceu 2 milhões pelo acesso, mas os jogadores pediram 4 milhões. Por que o presidente da chape não interpela a raposa felpuda? Ou é verdade o que o Roberto Alves falou??

  9. fernando disse:

    O presidente já disse que não procede a infirmação.

Deixe um comentario