Empresário do Ano

O presidente da Chapecoense. Sandro Pallaoro, foi eleito na noite de quinta-feira o Empresário do Ano, em mais uma iniciativa da Associação Comercial de Chapecó.

O fato me fez pensar e lembrar quando aqui cheguei para trabalhar, há 10 anos A Chapecoense estava para fechar as portas. Devia R$ 1 milhão, soma que era considerada impagável a época. Sugeriram que o nome do nosso time de futebol fosse trocado. Uma diretoria foi montada, os entes políticos se uniram, buscaram dinheiro de porta em porta, reconstruíram nosso estádio que se transformou em arena, conquistaram campeonatos, todos os acessos do futebol brasileiro e a Chapecoense está confirmada para a sua terceira participação consecutiva na elite do nosso futebol.

A maior divulgadora de Chapecó hoje é a Chapecoense.

Uma entidade que devia R$ 1 milhão e estava para fechar as portas, hoje tem orçamento anual superior aos R$ 40 milhões e está com todas as suas contas absolutamente em dia. Tudo foi construído por muitas mãos e mentes.

Muita gente boa, de ideias arejadas e de espirito empreendedor assumiu sua parte no processo e juntos construíram um projeto inovador em gestão de futebol e com muita clareza e seriedade levaram a Chapecoense para o grupo seleto dos 20 principais clubes de futebol do Brasil. É uma obra gigantesca e que reflete exatamente o que é Chapecó. Como os projetos aqui são concebidos, executados e cuidados.

A eleição de Sandro Pallaoro, como Empresário do Ano, nada mais é do que o resultado de tudo o que foi realizado na recuperação da entidade.

O Sandro merece o reconhecimento, pois é o timoneiro do projeto, mas tenho certeza que ele divide a importante honraria com todos os seus pares, com todos os seus parceiros de projeto, com todos aqueles que verdadeiramente colocaram mãos a obra para fazer da Chapecoense uma referência nacional em gestão esportiva.

O troféu de Empresário do Ano é um destaque muito importante e tratado com muito zelo pela ACIC, portanto, receber tal comenda, referenda uma atuação realmente diferenciada no cenário empresarial de uma das mais importantes cidades do Sul do Brasil.

Parabéns Sandro Pallaoro pelo reconhecimento. Parabéns Chapecoense, que encerra a temporada com mais um troféu no armário.

3 comentarios para “Empresário do Ano”

  1. Moraesão disse:

    Pessoal, mudando de assunto, vocês viram aquela enquete do Craque da galera do globoesporte.com? Da Chapecoense estavam concorrendo 3 jogadores: Apodi, Cléber Santana e Bruno Rangel. Quando eu votei o Apodi estava em primeiro com 40 e pouco por cento, o Cléber Santana em segundo com 40 e pouco por cento e em último o Bruno Rangel com nem 20 por cento dos votos. Agora aparece o Globoesporte dizendo q o nosso representante mais votado é o Bruno Rangel. Ou o Bruno deu uma virada sensacional ou o globoesporte errou. Não estou desmerecendo o Bruno estar como o representante vencedor, mas como ele teve pouca participação durante o campeonato e estava bem atrás na votação quando eu votei, achei estranho, ainda mais tendo o Apodi e o Cléber Santana feito o campeonato que fizeram.

  2. fernando disse:

    Leia com ais atenção o texto.

  3. Moraesao disse:

    Kkkk blz Fernando. Desculpe. Por isso escrevi mudando de assunto. Kkkk.

    Falar do Sandro é chover no molhado. Um baita presidente!

Deixe um comentario