Dúvidas e esperanças

Chapecoense 1×1 Passo Fundo.

 

O primeiro tempo foi todo da Chapecoense, com apenas duas conclusões do Passo Fundo, uma no começo e outra no final da primeira etapa.

Os gols da Chapecoense não aconteceram por falhas nas conclusões e muito pela individualidade, principalmente de Maranhão.

O gol sofrido pela Chapecoense foi um descuido, uma fala de definição da zaga, bem característica de amistosos, quando uma dividida mais forte está fora de questão.

A segunda etapa começou com o Passo Fundo com a mesma equipe e a Chapecoense com apenas uma modificação. Entrou Ananias no lugar de Silvinho. Acreditei que o ritmo seria de jogo mesmo. Nada disso. Em uma pancada só o time de Guto Ferreira foi todo trocado, com a exceção de Ananias que havia entrado no intervalo.

O time ganhou mais força e algumas boas notícias apareceram. Gostei de Hyoran, do jovem Perotti e Martin Alaniz. Eles realizaram várias jogadas em combinação. Martin foi o grande destaque, com suas arrancadas fortes e bons passes. Chuta bem, também.

O gol de empate da Chapecoense foi de Ananias.

Do time dito titular gostei da atuação de Silvinho. Achei que Lucas Gomes ficou devendo. O Gimenes esteve um pouco abaixo, O maranhão muito fominha e o Kempes se esforçou, mas a bola chegou pouco. De resto, tudo certo.

A Chapecoense mereceu vencer, mas o resultado é o menos importante em um amistoso.

Está muito claro que a chegada de uma meia de ligação e um ala pela direita é uma urgência.

Agora é começar a buscar pontos, no sábado, contra o Inter de Lages.

Tem muito trabalho pela frente.

Neste segundo amistoso, o técnico Guto Ferreira fez três mudanças em relação ao jogo contra o Ypiranga. A Chape começou a partida com Danilo, Gimenez, Neto, Willian Thiego, Dener, Gil, Cleber Santana, Lucas Gomes, Silvinho, Kempes e Maranhão.

Na volta do intervalo, Ananias entrou no lugar de Silvinho na Chape. Depois técnico Guto Ferreira trocou os outros nove jogadores de linha. Apenas o goleiro Danilo foi mantido em campo.

Entraram: Andrei, Rafael Lima, Marcelo, João Lucas, Moisés, Josimar, Hyoran, Perotti e Martín Alaníz.

 

 

FOTO – Assessoria de Imprensa Chapecoense. 

3 comentarios para “Dúvidas e esperanças”

  1. Moraesao disse:

    Lateral direito, 2 meias e 1 goleiro urgentemente para brilharem pela titularidade senão vai ser complicado.

  2. Moraesao disse:

    Brigarem

  3. Jackson disse:

    Então, a base até é boa, Alaniz foi a grata surpresa desses amistosos,

    Na Esquerda Dener é indiscutivelmente titular, João Lucas até tem potencial, pedala, dribla, mas na hora do cruzamento a bola foi por fora do campo, na lat. precisamos de quem defende bem e cruza com uma certa pontaria, Dener está bem nesses quesito, a evolução dele é notória.

    Na direita precisa urgente de um Lat., até o momento o contratado foi ruim de mais, deviam tentar um da base já que esse é fraco em todos os fundamentos…

    Dois meias pra serem titulares, e acredito que esteja pronto o time, pra chegar a uma final do estadual…

    o ataque pelo que apresentou, deveria ser silvinho, Alaniz e o BR9. e na suplência da camisa 9 o garoto da base, foi infinitamente melhor que o baita kempes…

Deixe um comentario