Arquivo para fevereiro, 2016

É o Figueirense

sexta-feira, fevereiro 19th, 2016

O momento do Figueirense não é bom. Desempenho muito ruim na tabela de classificação, sem técnico, perdendo seu grande talento, Clayton, sem nenhuma chance de conquista do turno, mas é o Figueirense que jogará na tarde de domingo aqui em Chapecó contra a Chapecoense. Respeitar sempre.

O momento da Chapecoense é muito bom. Ponta de tabela, desempenho em campo de qualidade que reflete os resultados, financeiramente organizada, tabela com importantes jogos em casa. É a Chapecoense que receberá o Figueirense no domingo.

O favoritismo existe e não pode ser negado que está ao lado da Chapecoense.

Uma vitória fará o Verdão abrir novamente uma boa vantagem e todos sabem da importância do triunfo, da quebra dos nove jogos sem vencer o Figueirense e tudo aquilo que acompanha o resultado do jogo.

O Figueirense não terá a presença de Clayton, jogador de muita qualidade, que está sendo negociado e que mesmo se não estivesse na pauta de venda não jogaria, pois recebeu o terceiro cartão amarelo.

O técnico da Chapecoense, Guto Ferreira, não trata o jogo como uma decisão e cuida para que apesar da importância do encontro o grupo não receba uma carga maior do que já existe. Concordo com ele.

Agora é jogar, com seriedade e vencer, para encaminhar a conquista do turno, sem esticar a corda e jogando com inteligência. Domingo, às 17 horas, tem Chapecoense x Figueirense. Sempre um grande jogo.

Guto Ferreira no Debate Esportivo

quinta-feira, fevereiro 18th, 2016

Agora a pouco recebemos nos estúdios da Rádio Chapecó AM 1330 a visita do técnico da Chapecoense, Guto Ferreira.

Destaco algumas declarações do técnico

Ele não trabalha pressionado, assim como todo o elenco, para o jogo de domingo contra o Figueirense. Disse que todos os jogos têm a sua importância e que o de domingo é mais um na caminhada. Espera um jogo complicado apesar da situação atual do Figueirense.

Sobre contratações ele deixa para os analistas. Ele não fala sobre isso publicamente, pois na sua avaliação, ficar apontando defeitos no time e suas necessidades, acaba por desanimar aqueles que estão em campo. Está mais do que correto, pela posição que ocupa.

Destacou os importantes investimentos que a Chapecoense está realizando na sua estrutura. Já coloca a Chapecoense em bom patamar e disse que se a politica de futebol seguir a mesma em poucos anos a Chapecoense pode surpreender.

Sobre o time não existe nenhum mistério ou necessidade de invenções. Ele opta pelo simples e tem as suas convicções muito claras.

Não espere de Guto Ferreira declarações bombásticas ou analises individuais muito aprofundadas. Ele cuida muito aquilo que fala.

As manifestações dos ouvintes/torcedores foram muito positivas, fato que deixa claro que existe um vínculo de confiança.

Foi um bom Debate Esportivo na Rádio Chapecó AM 1330.

Teremos o maior público do campeonato?

quinta-feira, fevereiro 18th, 2016

No domingo, às 17 horas, a Chapecoense receberá o Figueirense na Arena Condá, para o jogo mais importante até aqui no Campeonato Catarinense.

Jogo que pode colocar a Chapecoense a um passo da conquista do turno e de uma vaga a decisão do certame e de mais uma vaga a Copa do Brasil ou recolocar de vez o Figueirense na luta, o que sempre é um perigo.

Resta saber qual será a resposta dos torcedores.

A diretoria pensa em uma presença de 10 mil torcedores. O que seria excelente. Eu acredito em cerce de oito mil, o que já seria muito bom. Menos do que isso será uma vergonha e um desrespeito com o time e com a fase que vive a Chapecoense.

Já se vão nove jogos sem saber o que é vencer o Figueirense. O jogo será aqui em Chapecó. É jogo decisivo, portanto, não existe desculpa para quem é torcedor de verdade.

Tudo está no seu lugar. A Chapecoense na ponta da tabela e perto de alcançar a primeira parte de seu grande objetivo, com jogo no domingo no horário correto, em casa e no verão. É preciso mais alguma coisa?

Vamos lotar a Arena no domingo?

Com a palavra o torcedor da Chapecoense.

Da minha casa sairão quatro torcedores em direção a Arena Condá. E da sua?

 

Mobilização forte

terça-feira, fevereiro 16th, 2016

Internamente a Chapecoense está tratando o jogo contra o Figueirense como uma verdadeira decisão.

Não existe talvez. O que está sendo colocado como meta é a vitória e nada mais.

Falar em respeito é chover no molhado. A Chapecoense sempre soube respeitar o Figueirense. A reciproca nem sempre foi à mesma, mas tudo certo.

A história recente mostra que a nove jogos a Chapecoense não vence o rival de domingo. É muito tempo, incomoda, nas é a verdade.

A tendência é de que Guto Ferreira faça apenas uma mudança em relação ao jogo contra o Brusque. A entrada de Bruno Rangel (foto) no comando do ataque em substituição a Kempes.

Na ala direita a manutenção do improvisado Gil é certa, pois Gimenez entrou na chamada transição apenas ontem. E sua lesão foi de grau dois.

Uma atenção especial deveria ser oferecida ao volante Josimar. Nitidamente ele não está na sua melhor condição. Quem foi titular de Inter e Ponte Preta tem futebol para jogar muito mais.

Fora de campo e do vestiário, agora é a hora da imprensa, no que se refere à mobilização dos torcedores. Com uma campanha de liderança, com jogo contra adversário direto e time de Série A e com a possibilidade de encaminhamento de uma vaga para a decisão, sonhar com 10 mil torcedores é possível, mas admitir menos de oito mil não é razoável.

Liderança na base da experiência

domingo, fevereiro 14th, 2016

Brusque 0×2 Chapecoense

 

A Chapecoense segue isolada na liderança do Campeonato Catarinense, após mais uma vitória, desta vez sobre o competitivo Brusque de Mauro Ovelha.

O jogo começou quente e com muitas investidas do Brusque, obrigando ao goleiro Danilo a praticar importantes e marcantes defesas. Parecia que a qualquer momento os donos da casa abririam o placar. Até então, a atuação do atacante Kempes era uma desastre, mas a vida de atacante sai do inferno para o céu em um lance. Ele recebeu uma linda bola de Dener e marcou de cabeça e com muito estilo. O Brusque balançou. O segundo gol veio de um escanteio cobrado após os ensaios de treinos e Cleber Santana colocou na quina da área para Neto marcar. Foi fatal para os donos da casa.

A segunda etapa foi apenas do Brusque, que tentou jogar, mas sem organização, carregando cansaço e tendo o chamado falso domínio. A Chapecoense jogou na experiência, como time de Série A e soube atalhar caminhos.

O grande nome do jogo foi o goleiro da Chapecoense Danilo, com defesas lindas e decisivas, que valorizaram em muito a vitória e a atuação global da Chapecoense no jogo.

Agora é voltar para casa e encarar Figueirense e Criciúma em dois jogos decisivos que podem dar para a Chapecoense a conquista da primeira vaga para a final.

Um jogo que promete

sexta-feira, fevereiro 12th, 2016

No início da noite de domingo a Chapecoense jogará no estádio Augusto Bauer contra o Brusque de Mauro Ovelha. O jogo será ás 19h30min.

O Brusque marca cinco pontos na classificação e uma vitória lhe dará o direito de sonhar com a conquista do 1º turno.

Para a Chapecoense a vitória representa abrir uma vantagem que ainda não será definitiva, mas que encaminhará para os dois próximos jogos que serão em casa, contra Figueirense e Metropolitano, a conquista do turno, a vaga para a decisão e a possibilidade de vencer o segundo turno e ser campeão. Chegamos a metade da primeira perna da competição.

A Chapecoense tem um time melhor e terá a volta da formação da sua zaga titular com William Thiego e Neto.

De resto acredito na mesma formação da vitória sobre o Avaí, tendo ainda o Gil na ala direita. Os rendimentos de Josimar e Lucas Gomes não foram os melhores, mas para que ganhem ritmo, precisam jogar.

O Brusque tem uma equipe experiente e bem comandada pelo competente Mauro Ovelha. É um time pegador e que não desiste do jogo. Tem tudo para ser o compromisso mais complicado da Chapecoense até aqui.

Além do Mauro Ovelha (foto) que foi o último técnico campeão aqui na Chapecoense, em 2011, tem os conhecidos, Alemão, Aelson, Éverton Cezar, Potita e Giancarlo.

Faixa etária alta, mas para Campeonato Catarinense um elenco muito tarimbado.

FOTO – Rádio Araguaia. 

Vitória e liderança

quinta-feira, fevereiro 11th, 2016

 

Avaí 1×2 Chapecoense.

 

A Chapecoense mereceu vencer. Foi mais time e teve os destaques individuais mais reluzentes no jogo. O jogo aconteceu em Tubarão.

Ao final do primeiro tempo abriu o marcador de pênalti com uma competente batida de Cleber Santana.

Veio à segunda etapa e aos 12 minutos em uma bola pela direita o Bruno Rangel fez o que sabe, marcou o seu com estilo.

Tudo parecia bem tranqüilo até que perto do final o Avaí descontou com Rômulo e colocou fogo no jogo. O final não foi fácil, mas acabou dando tudo certo.

Importante também destacar a atuação do goleiro Danilo, que pela primeira vez foi exigido de verdade na competição e demonstrou que está bem, fez defesas impressionantes e foi escolhido como o melhor em campo.

Outro que jogou muito foi Ananias. Muitas vezes cobrado, ele atuou com muita doação e com capacidade de verticalizar o jogo que fizeram dele um grande no jogo.

O Avaí valorizou a vitória por sua garra. Tem enormes deficiências técnicas, mas tem alma e coração e isso pode ser decisivo para sair desta fase ruim em que se encontra.

O técnico da Chapecoense, Guto Ferreira, disse que o time esteve lento em campo e que deve melhorar no quesito. Concordo e que bom que ele viu isso.

A Chapecoense é líder. E isso vale muito. Ganhar o primeiro turno representa estar na final.

Leão em Tubarão

quarta-feira, fevereiro 10th, 2016

Pois é assim mesmo. O Rei da Selva e o Rei dos Mares se juntam para abrigar o jogo Avaí x Chapecoense amanhã, quinta-feira, dia 11 de fevereiro.

O gramado da simpática Ressacada ainda passa por melhorias e o cronograma atrasou, por isso, Tubarão será a cidade a acolher o jogo e o estádio do Hercílio Luz a casa de veraneio.

O referido jogo sofreu várias alterações. Trocaram o local duas vezes e teve dois horários diferentes marcados. A data também mudou. Haja paciência para organizar tudo, seja para o time ou para a imprensa.

O jogo ganha em importância com a chegada à quarta rodada que é praticamente a metade da primeira perna. Lembrando que cada turno garante uma vaga na decisão e os dois juntos o título antecipado.

Uma vitória do Avaí o coloca na briga pelo turno. Uma vitória da Chapecoense lhe deixa muito perto de cumprir a metade da meta traçada. O campo será praticamente neutro. A Chapecoense já jogou lá e ganhou do Criciúma na oportunidade, no acanhado, mas organizado estádio Aníbal Torres Costa.

A Chapecoense precisa acertar seus arremates a gol. Se caprichar lá em Tubarão, tenho certeza que ganha o jogo. O Avaí tem história e camiseta, mas o momento atual, em campo, não é bom e fora dele é péssimo.

Até a entrada da área a Chapecoense está muito bem, mas precisa acertar sua pontaria.

Zebra na Arena

domingo, fevereiro 7th, 2016

Sendo coerente com meus comentários mais recentes, acredito que empatar ou perder para o Guarani de Palhoça aqui em casa seja sim uma zebra.

O de sábado à tarde foi exatamente isso. Um resultado ruim, entre equipes muito diferentes em suas montagens em que a Chapecoense precisou se impor e fez isso.

Porém, com dois pênaltis marcados e com duas cobranças incompetentes de Bruno Rangel, que bateu fraco e no mesmo canto, facilitando a vida do goleiro do Guarani.

Convertendo os dois lances capitais a vitória seria de no mínimo 3×1, com possibilidades de ampliação, caso houvesse um desânimo por parta do Guarani. Que teve seu pênalti e guardou.

A Chapecoense teve produção, mas com duas cobranças de pênalti desperdiçadas a situação se complicou.

Tenho certeza que Bruno Rangel não desejava errar, mas me parece que foi para a bola com boa dose de autossuficiência e com foi punido.

Ao final do jogo Neto Foi expulso por reclamar da arbitragem. O técnico Guto Ferreira também foi para cima dos árbitros e externou suas reclamações. Precisou ser contido.

A arbitragem de SC é uma vergonha mesmo. Em todo o jogo tem alguma confusão. Fracos, mal orientados e prepotentes.

Para a Chapecoense, mais especificamente faltou competência e humildade para Bruno Rangel. Ele ainda não é o maior goleador da história da Chapecoense.

Só erra quem está lá, diriam alguns. Ele é pago para acertar. Ontem foi 100% incompetente.

 

FOTO – Assessoria de Imprensa Chapecoense. 

Para seguir no topo

sexta-feira, fevereiro 5th, 2016

O jogo de amanhã (sábado) entre a Chapecoense de Guto Ferreira (foto) e Guarani é um daqueles que carrega a obrigação de vitória para os donos da casa.

Nada pode ser comparado. O investimento aqui é muito maior. O time da Chapecoense é muito melhor. O Guarani montou um elenco em cima da hora devido a mais uma desistência do Ibirama. A Chapecoense joga em casa, ao lado do seu torcedor. E a tabela já aponta em dois jogos uma diferença de cinco pontos.

Jogo para a Chapecoense manter seus 100% de aproveitamento.

Respeitar o adversário é sempre uma norma, mas ficar tentando nivelar condições quando elas estão separadas por um oceano de diferenças é mentir.

Uma derrota da Chapecoense será sim uma surpresa e até uma zebra.

O segundo tempo do Guarani contra o Joinville, na estreia, foi bom, merecia até mesmo ter virado o jogo.

Depois jogou contra o Inter de Lages e não conseguiu fazer a diferença, ou seja, é time que vai lutar para não cair.

Os próximos dois jogos da Chapecoense, após este de hoje, serão contra Avaí em Tubarão e contra o Brusque no Augusto Bauer. Aí sim teremos testes mais pesados.

O jogo de amanhã (sábado) é vencer e nada mais. Qualquer outro resultado será uma decepção.

 

FOTO – Sirli Freitas.