Homenagem na hora certa

A Chapecoense realizará uma merecida homenagem aos goleadores Índio e Bruno Rangel, dando a eles camisetas com suas marcas históricas de gols, 62 para Índio e 65 para BR9.

O evento será realizado sem vínculo com qualquer jogo. Por determinação do presidente Sandro Pallaoro (foto) festa é festa e jogo é jogo.

Como eu fico feliz em ouvir isso!

Antes de um jogo, muita festa tira sim o foco e parece que chama azar.

Tenho pavor de ouvir fogos de artifício antes de a bola rolar.

O jogo contra o Brusque, na tarde de sábado, está sendo tratado com a devida importância, reconhecendo as qualidades do adversário e sabendo muito bem que Mauro Ovelha é bom técnico.

Assim começa uma vitória. Entrar em campo fazendo festa, realizando homenagens, muitas fotos e imagens para a TV, enaltecendo marcas individuais em detrimento do coletivo, acaba em desastre.

Os homenageados receberão a merecida atenção e terão um evento somente para eles e o jogo será jogado com a seriedade que requer. A forma séria com que a Chapecoense está encarando o Campeonato Catarinense, deixando de lado todos os elogios, merecidos, e focando o campo de jogo, me agrada muito.

3 comentarios para “Homenagem na hora certa”

  1. Moraesao disse:

    A gestão da chapecoense. ..começando pelo Presidente e demais colaboradores dá orgulho…..como é bom ter um presidente comprometido como o palaoro. Aqui pras bandas do litoral todo mundo é só elogios pra administração da chapecoense….os caras tem inveja da gente e no fundo eles sabem que a chapecoense veio pra ficar e ser a número 1 do estado.

  2. Mateus - Porto Belo disse:

    Moraesao, concordo plenamente com a tua colocação!

  3. Jackson disse:

    Show, ótima atitude, só acho que poderia aguardar um pouco, espera pra entregar depois do titulo confirmado, provável que não tenha finais, com isso teremos duas datas “livres” nesses dias, escolhe uma e faz um amistoso (até pra dar ritmo pro brasileirão) pra entregar as faixas de campeão e ai sim coroa os artilheiros! seria fantástico… mas fazer o que, assim também está bom.

Deixe um comentario