De todas as decisões que acompanhei em 11 anos de Campeonato Catarinense esta é a que mais carrega mistérios.

Portões fechados nos dois estádios. Muito exercício na busca de informações por parte dos repórteres e algumas apostas que poderiam ser improváveis na semana passada, mas que agora ganham força.

Por exemplo, aumentam as apostas sobre a presença de Neto na zaga da Chapecoense, apesar de todas as notícias estarem relacionadas a uma nova lesão.

Outros apostam que no ataque o comandante será Kempes.

Outra vertente aposta na composição de um meio de campo mais compacto, com a presença de mais um volante, mudando o jeito de jogar da Chapecoense.

Quem deu uma pista de que a Chapecoense pode mudar foi o Ananias, quando disse na sua entrevista coletiva na semana que ele acreditava que a Chapecoense precisa surpreender.

E as dúvidas e os mistérios serão carregados até uma hora antes do jogo, quando as escalações serão divulgadas.

Fosse antigamente, as escalações somente seriam liberadas na hora de entrar em campo, um expediente muito utilizado no passado recente.

O certo é que Guto Ferreira está aprontando alguma. Ele não iria fechar os treinos, se recolher tanto, se não fosse para mostrar alguma novidade.

E na verdade a Chapecoense realmente precisa jogar diferente do que vinha jogando nos últimos jogos em que foi detectada a queda de rendimento.

Acredito em um time mais compacto na meia cancha e com um novo posicionamento defensivo.

A grande mudança mesmo, a mais necessária, está relacionada a postura do time em campo. A Chapecoense precisa propor mais o jogo e podem apostar que isso vai acontecer.

 

FOTO – LAION ESPINDULA – globoesporte.com 

Um comentario para “”

  1. Jr Verdão disse:

    Verdão campeão!

Deixe um comentario