Missão goleiro

Se tem no futebol alguém que não tem vida fácil esse alguém é o goleiro. Uma raça movida a superação e que sempre anda no fio da navalha, entre ser herói e bandido.

Começam os treinamentos mais cedo e sempre saem depois. E quando resolvem se especializar em algo a mais do que a profissão exige, como bater faltas e pênalti e se transformar em um diferencial, caso clássico de Rogério Ceni, o exercício diário é ainda mais árduo. O goleiro aposentado do São Paulo ficava no mínimo mais uma hora treinando exaustivamente suas perfeitas cobranças. Fez história.

Quando Danilo veio para Chapecó carregava o apelido de paredão, que ganhou em Londrina. Entrou na vaga de um ídolo do tamanho de Nivaldo e em seguida caiu nas graças dos torcedores. Profissional correto e dedicado, mas que não está livre de fases ruins e ela veio no ano passado, quando logo na largada se lesionou em uma saída de bola lá na Ressacada. O retorno demorou e ele voltou inseguro, o que é normal. Agora vive uma nova grande fase.

O mercado está de olho em Danilo, o que obrigou a Chapecoense a esticar seu contrato. Motivo de comemoração para o atleta, pois afinal de contas significa segurança financeira para ele e a família.

O que ele fez no Beira Rio no domingo é digno dos grandes goleiros. A forma como ele defendeu o pênalti e como realizou e segunda e mais difícil defesa na sequência da jogada, são uma demonstração cabal de um goleiro qualificado e de um profissional em crescimento.

Dizem do goleiro que onde ele trabalha não nasce grama. Não é uma maldição, é trabalho extenuante.

Dizem do goleiro que ele foi parar lá, debaixo da trave, porque não jogava bem na linha, pode ser, mas a verdade é que é preciso talento e coragem para exercer a função.

Sem falar na convivência com a dor, pelas pancadas sofridas pelos adversários ou dos voos diários em busca da bola. Lá em casa meu neto Victor ensaia ser goleiro. Se vai se criar não sei, mas ele está muito entusiasmado.

Quem sabe não esteja nascendo um novo grande goleiro. Nome bom ele tem.

5 comentarios para “Missão goleiro”

  1. Samair disse:

    Eu gostei do time ontem, portou-se bem defensivamente…é isso ai, faltou ajustar o ultimo passe, pra concluir mais a gol…denner é um parto pra acertar um cruzamento, ou passe….claudio na lateral, pareceu ser melhor que a ameba do Gimenez, se o courinthia ta interessado, que leve logo de uma vez…thiego infantil denovo, é uma pena, pq é bom zagueiro…tinha que multar o jogador que recebesse cartão infantilmente…agora é vencer o America mineiro

  2. Samair disse:

    comentario no lugar errado…kkkk

  3. Cristiano disse:

    Se a memória não me falha o jogo que ele se lesionou foi em Palhoça.

  4. Moraesão disse:

    Grande Danilo! Está voltando a ser aquele Danilo que encantou a todos.

  5. fernando disse:

    Na Ressacada no gol de entrada, saiu voando, errou o bote e caiu com a clavícula direto no gramado.

Deixe um comentario