A bola da vez

 

O momento é de Hyoran. O jovem jogador está sendo pretendido pelo Palmeiras, que parece ser o mais próximo de uma contratação. Falam do interesse do Santos e do mercado externo.

Com formação inicial no Corinthians e complemento na Chapecoense, foi guindado a condição de titular e entre altos e baixos foi se firmando. Vive hoje o seu melhor momento com uma sequência de jogos bem sucedidos o que ocasionou um interesse imediato de clubes grandes.

Hoje o Palmeiras é o mais promissor dos clubes brasileiros no aspecto financeiro e de conquistas. Seu orçamento para a próxima temporada deve ser inflado de tal forma que será o mais rico dos clubes da Série A. Certamente terá Libertadores da América pela frente, ou seja, é o melhor lugar para se jogar futebol na atualidade na Terra Brasilis.

A multa pela rescisão de contrato para o mercado interno é de 4 milhões de euros.

Some a parte que cabe ao atleta a salário que irá receber e um contrato de no mínimo três anos, Hyoran entra para a classe de jogadores milionários.

E a Chapecoense começa a sua fase de vendedora de jogadores com recebimento de somas mais volumosas e com isso passa a incrementar seu orçamento também.

Notadamente o caminho é esse. A Chapecoense não fala em manter o atleta, não por não desejar a sua presença no elenco, mas é que bons negócios não podem ser refugados e o próprio Horam sabe da importância de um novo contrato na sua carreira e o que representará para ele jogar em um grande clube.

O rapaz deu certo graças a valorização recebida por Caio Júnior. Antes dele nenhum outro soube explorar as qualidades de Hyoran e evitar que seus defeitos fossem potencializados.

A vida é feita de oportunidades e Hyoran teve muitas, mas como está tendo agora ainda não havia acontecido.

E o futebol é assim mesmo. Uma sequência de três ou quatro jogos são suficiente para aguçar o mercado e transformar um jogador discreto em uma nova promessa.

Até o final da temporada Hyoran fica por aqui. Depois vai respirar novos ares e fazer um bom pé de meia. Merece.

2 comentarios para “A bola da vez”

  1. Jr Verdão disse:

    Pois é, que beleza hein? Quem viveu toda a mudança da Chapecoense essa é mais uma prova que estamos nos consolidando no cenário nacional. A Chapecoense nunca mais será a mesma. Poderá até cair para uma série B, mas com o planejamento feito atualmente nunca mais seremos um time sem expressão. O Samair comentou no outro post: quem diria o Inter vindo para Chapecó para empatar. E teremos muitas alegrias ainda.

  2. Mateus - PB disse:

    Jr. Verdão, concordo com todas as suas palavras, mas na minha opinião, deveríamos começar a sonhar um pouco mais do que apenas se manter na série A! Pois acho que ano que vem seremos os únicos Catarinenses por aqui!

Deixe um comentario