Noite para receber o Rey de Copas

 

Quarta-feira, 28 de setembro de 2016, a Chapecoense recebe o maior campeão de todos os tempos da Copa Libertadores da América, um time que já dominou a Argentina várias vezes, que já desceu ao inferno, aliás, o diabo é seu mascote, e que já teve o mundo aos seus pés.

Está em solo chapecoense, o Rey de Copas, o Independiente, de impressionante e rica história, dono de um estádio belíssimo e de uma torcida apaixonada.

Pois este time, esta agremiação gigantesca empatou na sua casa com a Chapecoense e hoje terá, assim como o nosso time, de lutar bravamente pela vitória. Pode até empatar com gols, mas afinal de contas representará um triunfo.

O Rey de Copas vai pisar no gramado da nossa Arena Condá!

Há sete anos a Chapecoense subia da Série D para a C. Uma tarde com chuva de granizo.

Naquela época nós apenas pensávamos nos desafios da Série C e levamos três temporadas para sair de lá. Ingressamos na B e pensávamos em ficar lá os três anos em que ficamos na C. Que nada, em um ano a equação foi resolvida. Agora são três temporadas na Série A e a um passo de mais um ano na elite.

Há sete anos jamais pensaríamos em enfrentar um Libertad, um River Plate ou um Independiente. Jogar um torneio internacional não passava de uma aspiração, de um sonho ou até mesmo de um devaneio de um torcedor fanático.

Pois aí está a Chapecoense. Não apenas inserida no âmbito internacional do futebol, tendo entrado pela porta da frente e ainda respeitada pelos adversários e pela imprensa.

O embate contra o River Plate e antes a eliminação do Libertad, deram a Chapecoense uma nova aura.

De ilustre desconhecido a adversário cascudo.

Um dia Caetano Veloso escreveu para o Pasquim, lá de Londres, onde estava exilado, que o Rei havia visitado a sua casa. Escrevia sobre uma visita de Roberto Carlos que de presente lhe escreveu a música Debaixo dos caracóis dos seus cabelos, como forma de demostrar seu desejo pela breve volta do amigo.

Com o perdão da licença poética, não é todo dia que se recebe um Rei na nossa casa.

Bem-vindo, Rey de Copas! Em campo travaremos uma batalha memorável. E vencer um Rei, não tem preço.

2 comentarios para “Noite para receber o Rey de Copas”

  1. Mateus PB disse:

    chapecoense 2 x 0 Ind..

  2. FABIO BUSTOS FIERRO disse:

    Maravilhoso !!!
    Gostei muito a seu história desportiva !! Sou apaixonado do meu Independiente, o mais grande de America como você disse.
    Eu estava procurando por informações sobre a Chapecoense e felizmente encontrei seu blog.
    Boa sorte para esta tarde deseja pra voces um torcedor argentino do Rei de Copas !!

Deixe um comentario